- Anúncio -

Japão – Uma grande operação de busca e salvamento está em andamento no Japão, depois que o tufão Hagibis provocou inundações e deslizamentos de terra, destruindo prédios e deixando dezenas de mortos e desaparecidos.  Milhares de equipes de resgate e militares vasculharam os escombros para localizar pessoas e animais.

O Corpo de Bombeiros de Tóquio informou que no domingo (13), durante um resgate na cidade de Iwaki, na província de Fukushima, uma mulher de 77 anos despencou de uma altura de 40 metros do helicóptero, depois que seus socorristas esqueceram de prender o gancho no cinto de segurança. Ela foi socorrida novamente e levada ao hospital, porém não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, normalmente a equipe de socorro coloca a pessoa sentada para vestir o arnês – uma vestimenta de segurança (cadeirinha) – para depois conectar o karabiner/mosquetão. Mas, em meio à água o socorrista a vestiu, segurou, abraçando-a, e não foi conectada ao mosquetão. Próxima ao helicóptero, ela escorregou e caiu.

Dois bombeiros realizaram a operação de resgate em frente à casa dela, que foi inundada por cerca de 50 centímetros de água. Esses dois bombeiros têm 32 anos, ambos muito experientes, com 12 e 13 anos de carreira, da tripulação de resgates especiais.

A diretoria do Corpo de Bombeiros pediu desculpas publicamente e lamenta profundamente pela perda em decorrência do acidente. “Lamentamos profundamente por realizar o procedimento errado” durante a operação de resgate, disse Hirofumi Shimizu, vice-chefe do Corpo de Bombeiros de Tóquio. “Vamos tentar o nosso melhor para que isso não aconteça novamente e recuperar a confiança em nós”.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários