NOTAer e ANAC se reúnem para aprimorar treinamento de pilotos

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

O Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (NOTAer) do Governo do Estado recebeu, na manhã de terça-feira (25), um representante da Agência Nacional de Aviação civil (ANAC) para tratar das modificações no regulamento de concessão de licenças para pilotos. Durante os debates o Inspetor de Aviação da ANAC Rafael Barros explicou as principais modificações na RBAC 61 e seus efeitos na aviação de Segurança Pública e Defesa Civil.

Uma das principais novidades é a criação pela ANAC de uma Coordenação de Aviação de Estado (CAVE), que tratará especificamente dos órgãos de aviação que realizam missões de segurança pública e defesa civil, como no caso do NOTAer. O novo setor permitirá maior autonomia para as unidades aéreas formarem seus próprios pilotos e tripulantes operacionais, conforme as demandas específicas de cada Estado da federação.

Reunião com ANAC (2)

De acordo com o chefe da Seção de Instrução do NOTAer, capitão Cristian Moreira, a reunião com a ANAC mostrou que a unidade está na direção certa no tocante aos programas de treinamento de seus pilotos e tripulantes. “O contato direto com o órgão regulador permite o aprimoramento e a agilidade na aprovação de nosso Programa de Treinamento de pilotos”, destacou o capitão.

Capacitação e treinamento de pessoal: bases do NOTAer

A capacitação e treinamento de pessoal fazem parte da doutrina de treinamento continuado e da cultura de segurança de voo do NOTAer, que segue os padrões das Agências Reguladores, Escolas de Aviação e Centros de Treinamento Nacionais e Internacionais de Aviação.

A formação de um comandante de aeronaves do NOTAer leva até cinco anos, regulada por um Programa de Capacitação Técnica dividido em etapas com graus crescentes de exigência técnica e responsabilidade. Neste mês de Novembro três pilotos do NOTAer, os capitães Pinheiro, Pablo e Marcelo completaram com sucesso todas as fases de formação e, após aprovados pelo Conselho de Voo da unidade, foram promovidos à comandante de aeronave

A formação e o treinamento dos tripulantes operacionais dos Harpias não é diferente. Entre 1998 e 2013 foram formadas quatro turmas de tripulantes, no total de 57 profissionais habilitados. Desde a primeira turma, o curso foi reconhecido como um dos melhores do país, recebendo integrantes das Polícias Militares de outros estados como Goiás, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, além do Exército Brasileiro.

De acordo com o subsecretario da Casa Militar, tenente coronel Daltro Ferrari, a unidade acompanha as inovações nacionais e mundiais na capacitação de material humano para a atividade aérea. “A demanda pelo emprego de helicópteros nas atividades de defesa social é crescente e exige treinamento constante dos profissionais da área”, destaca Ferrari. O subsecretario ressalta que o NOTAer investe também na formação e especialização das equipes de manutenção aeronáutica, contribuindo para economia e segurança absoluta nos processos de manutenção de aeronaves.”

- Anúncio -

1 COMENTÁRIO

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários