- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

China – Organizado pela Aviação Civil da China, o Aeroporto Internacional de Pudong (Xangai) realizou exercícios de emergência nesta sexta-feira (16). Sem interferir na operação de pousos e decolagens e serviços de passageiros, o aeroporto testou sua capacidade de resposta em meio à nova pandemia de coronavírus.

O exercício abrangente ocorreu no pátio nº 6 do aeroporto. O regulador da Administração de Aviação Civil da China enviou uma equipe de supervisão para orientar o exercício. Ao todo foram 12 situações de emergência simuladas, incluindo uma ameaça de bomba, um avião saindo da pista durante o pouso e um incêndio a bordo de uma aeronave devido a um vazamento de bateria de lítio.

A autoridade do aeroporto, equipes de resgate, funcionários participaram dos exercícios simulados. As equipes de resgate também praticaram medidas de quarentena e prevenção do novo coronavírus, incluindo a administração de testes de ácido nucleico, verificações de temperatura, investigação epidemiológica e transferência em quarentena.

“O exercício foi altamente abrangente e mostrou totalmente as capacidades de gerenciamento de emergência do aeroporto em meio à pandemia”, disse a Autoridade do Aeroporto de Xangai.

Mais de 800 pessoas de 14 organizações, incluindo o aeroporto, a companhia aérea China Eastern, a polícia do aeroporto, bem como as autoridades de prevenção de incêndio, saúde e policiais da cidade participaram do exercício. Entre outros veículos, um avião Airbus A330, três helicópteros e mais de 100 viaturas de bombeiros e ambulâncias foram usadas ​​no exercício.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários