Voo de ensaio do AW119Ke do CBMGO

Em 19/11/2010 foram realizados os voos de ensaio do novo “Koala” do Corpo de Bombeiros do Estado de Goiás, realizados na AgustaWestland da Filadélfia (EUA).

Este é o primeiro AW119Ke da Aviação de Segurança Pública brasileira. Em breve as aeronaves “Koala” da Polícia Militar e da Polícia Civil de Goiás realizarão esses ensaios em voo.


Fonte: AgustaWestland do Brasil


18 COMENTÁRIOS

  1. Parábens pela aquisição equipamentos de ultíma geração isso e bom ver aqueles que acham que o AS 350-355 ESQUILO e a ultíma bolacha do pacote , não so Agusta Westland a MC DONNEL DOUGLAS está com uma ofensiva forte na América Latina e Central !
    Melhor coisa é a CONCORRENCIA !!

  2. AOS AMIGOS DO CBMGO MINHAS FELICITAÇÕES PELA CONQUISTA.
    CONTEMPORÂNEOS DE EDRA QUE FOMOS, ACOMPANHEI A LUTA DE VOCÊS NA BUSCA POR ESSA ACFT. LUTA ESTA QUE ESTÁ SENDO PREMIADA PELO PIONEIRISMO NO BRASIL DO “KOALA”.
    FAÇO VOTOS QUE NOSSO DEUS OS ILUMINE NESSA HONROSA MISSÃO.
    BONS VÔOS !!!
    CAP PMPE ROMILDO – ASP92.

  3. parabéns aos amigos de goias,mas não vamos nos esquecer o coala, é fluxo reverso,fadk ,e vemd, portanto senhores cuidado no falar de esquilo,quem fala do as 50 provavelmente não é piloto.

  4. Acredito que o mais importante é uma boa bateria na hora da partida,seja ventilando com o fadec ou abrindo o combustível devagar e ventilando ao mesmo tempo.

  5. Primeiramente. O que é fadk?? Eu conheço fadec. Quem fala coisa assim, nem deveria se manifestar.
    Segundo, o AW119 Ke não possui fadec, possui um gerenciador eletronico de combustível, quem um dia fizer o GROUND COURSE dessa máquina, estudará isso.
    Terceiro. Alguém que está criticando, conhece este equipamento afundo, já entrou nesta máquina, leu manual.
    Quem defende assim o AS 50 e não está receptível a novas tecnologias, não deve ser piloto..

  6. Olha, eu não sou piloto, mas não entendo porque pilotos são tão ariscos ao FADEC. Já até chamaram o sistema de FODEC tempos atrás. E outra, o FADEC, por requisito, pode ser desabilitado a qualquer momento e o cara tem o controle da manete a mão. E aí? Melhor voar de FADEC ou “manetando”?

    Mas de qualquer forma eu não entendi o porquê do fluxo reverso causar partida quente. Pô, excesso de combustível e atraso de ignição do combustível pode ser bem gerenciado com fluxo reverso. Tantos motores consolidados possuem fluxo reverso: PWC PT6A/B/T, RR 250, Lycoming T53…

    abraços a todos!

  7. Senhores. O Koala possui um sistema eletronico de Gerenciamento de combustível, chamado EEC ( eletronic Engine Control) que atual em um governador eletronico. Ema caso de Falha, automaticamente ele entra no modo de operação MEC (Mecanic Engine Control) que atual em um governador mecanico. Se tudo isso der errado, ele ainda possui um sistema manual – MOS (Manual Operation System) onde o próprio piloto gerencia o combustível atuando diretamente na manete.
    Quando a partida quente, como nosso amigo falou, basta um gerenciamento de manete, retardando um pouco mais a abertura do fluxo de combustível, que a partida se completará sem problema algum, assim como em qualquer outro equipamento.
    Sem contar os inúmeros facilitadores de voo como 2 sistemas hidráulicos (ou seja, não é previsto pane hidráulica pra ele), sistema de estabilização automático e a grande quantidade de potência disponível, que é absurda.
    Mas vamos lá. Vamos seguir discutindo. Vamos engrandecer a aviação que as vezes parece ser um pouco amadora, com comentários sem conhecimento de causa.

  8. Concordo com a explicacao do Sr. Koala no que tange ao sistema EEC. O Koala nao tem FADEC, mas tem algo similar, que ajuda na partida e durante o voo. Se eh mais seguro dar partida com FADEC ou com EEC, creio que nao vem muito ao caso. Basta treinamento do piloto. A meu juizo, o que importa em uma aeronave de resgate ou policial eh a capacidade de dar partidas sucessivas, imediatamente apos um corte, e sem limitacao de temperatura da turbina, requisito essencial para a pronta reacao da aeronave, embora haja modelo que pode fazer isto sem FADEC. Se o EEC ou o FADEC permitem isso com mais seguranca, entao ok. Quanto ao funcionamento do FADEC, existem varios tipos de FADEC. O sistema do Bell 407 por exemplo, eh diferente do sistema do Esquilo B3, que por sua vez eh diferente do sistema do EC 130B4, este de canal triplo. As fabricas estao sempre desenvolvendo tecnologias para melhorar suas aeronaves e ficarem mais competitivas no mercado.

    Cada Operador pode e deve estudar as aeronaves que competem em cada categoria e decidirem, de acordo com os requisitos operacionais estabelecidos, suporte logistico, facilidades de manutencao, equipamentos e acessorios disponiveis, capacidade de aumento de capacidade, etc… , qual o modelo que melhor se adequa a sua missao e nao apenas pela sua preferencia pessoal, afinal a compra eh para atender a populacao e nao aos anseios pessoais dos pilotos.

    Permitam que eu discorde do Sr. Koala, quando fala que a aviacao parece amadora. Nem todos os pilotos tiveram a oportunidade de conhecer todos os modelos de aeronaves e a meu ver, este Forum de discussao tem o proposito de difundir conceitos e procedimentos de norte a sul e leste a oeste do pais.

    Relembro que para nos pilotos, a melhor aeronave eh sempre a que estamos voando.

    Como ja foi dito anteriormente, eh fundamental que haja competicao, atraves de licitacao publica, com requisitos previamente estabelecidos e exigencias editalicias que permitam a participacao. Quando se constata previamente que nao ha competicao, entao eh inexigibilidade de licitacao.
    CMTE AYRES – PLAH 0552

  9. Cmte Ayres. Bom vê-lo aqui. Mas acho que não me fiz entender.
    Amadores, que eu me referi no comentário anterior, são algumas argumentações descabidas que surgem sem fundamentos, e não que nossa aviação parece amadora.
    Desculpem pelo mal entendido.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

onze − cinco =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários