- Anúncio -

Mato Grosso – O Centro Integrado de Operações Aéreas, unidade da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), economizou R$ 315 mil na licitação de seguros de quatro aeronaves (2 helicópteros e 2 avões) da frota em relação ao valor estimado em R$ 900 mil. Na quarta-feira (24) foi realizado o certame e após um trabalho conjunto entre as partes técnicas composta por servidores do CIOPAER e da Sesp, o processo para contratação foi formalizado com uma economia de 35% em relação ao valor previsto, fixado em R$ 585 mil.

A Companhia Excelsior de Seguros venceu o Pregão Eletrônico. Também participou da disputa de lances a empresa de seguros Mapfre. O objeto foi a contratação de seguro CASCO e RETA para as aeronaves do CIOPAer.

“O CIOPAER mais uma vez deixa sua contribuição naquilo que o Governo e a sociedade esperam dos seus gestores e servidores, otimizando recursos, mantendo serviço de qualidade e gerando economia aos cofres públicos. O país, bem como o Estado de Mato Grosso, necessita de soluções alternativas a fim de otimizarem seus recursos financeiros, mantendo o padrão de excelência em suas atividades para exímio atendimento à sociedade, partindo deste míster, temos tomado medidas para contribuir nesta necessidade de aprimoramento na gestão e economia”, destacou o comandante da unidade, tenente-coronel Juliano Chiroli.

Criado há 13 anos, o CIOPAER atualmente tem seis aeronaves e três helicópteros e deve adicionar mais duas aeronaves na frota, frutos de apreensão em operações contra o tráfico de drogas. Até o fim do mês está prevista a chegada de uma aeronave Baron, que foi apreendida em 25 de fevereiro de 2018, em uma operação da Polícia Federal realizada nos municípios de Santo Antônio do Leverger e Denise.

O outro avião também do modelo Baron está sendo negociado junto a Justiça Federal. Com a chegada das duas aeronaves, o CIOPAER deve leiloar um dos aviões da frota para utilizar o recurso em investimentos na unidade.

Também neste ano uma das aeronaves será adaptada, com recursos oriundos de Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) do Ministério Público, para funcionar como UTI aérea, reduzindo os gastos do Estado com a atividade.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários