Bombeiros resgatam grupo perdido na Serra do Mar, em Cubatão, SP

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

O Corpo de Bombeiros de Cubatão, no litoral de São Paulo, localizou na tarde de quinta-feira (6) o grupo de 11 pessoas que estava perdido em uma região de mata na Serra do Mar. O helicóptero Águia, da Polícia Militar, foi utilizado para o resgate. Todos passam bem. As buscas começaram na manhã desta quinta-feira, depois que um dos integrantes ligou para o Corpo de Bombeiros no final da tarde do dia anterior.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o grupo veio de São Paulo para fazer uma trilha na região. Eles estavam descendo a Serra de Paranapiacaba em um trajeto que começou às 9h desta quarta-feira. Por volta das 18h, eles perceberam que estavam perdidos. Segundo as primeiras informações, parte do grupo teria escorregado de uma pedra e por isso, eles não conseguiram sair do local. Um dos integrantes usou um celular para pedir socorro.

Através de informações dos bombeiros, cinco mulheres e seis homens estão perdidos mas todos passam bem. As buscas não foram iniciadas imediatamente porque já estava escuro. Na quinta-feira, equipes do Corpo de Bombeiros montaram uma base dentro de uma empresa próxima a mata.

O helicóptero Águia da PM levou seis bombeiros até um ponto da serra mas não foi possível ir até o local indicado por uma das vitimas por telefone por causa do mau tempo. Mesmo assim, a equipe desceu e continuou as buscas, pois as onze vítimas estavam o tempo todo em contato via celular com o Corpo de Bombeiros, o que facilitou a localização.

Um dos celulares tinha GPS e por meio do qual foi plotada a coordenada geográfica do local onde eles aguardaram o salvamento. Às margens do Rio das Onças, num local conhecido como Vale da Morte, próximo à Garganta do Diabo, no Vale do Rio Mogi em Paranapiacaba, onde, em outras situações, o Águia teve de abortar duas missões em função das péssimas condições de visibilidade. Nesse dia foram feitas duas tentativas.

Na primeira apenas foi possível levar a equipe de Busca em Matas do 6º GB para um desembarque próximo à Garganta. Os bombeiros enfrentaram muitas dificuldades no percurso a pé, além de um grande risco de ficarem presos na garganta caso ocorresse uma chuva forte, o que poderia causar uma enxurrada elevando rapidamenteo nível do rio no meio da garganta.

Enfim, os bombeiros conseguiram chegar até as vítimas numa condição meteorologica critica para a operação do Águia. A neblina ameaçava descer com rapidez, mas houve tempo para efetuar o salvamento aéreo pelo cesto de todos com segurança, inclusive com a retirada dos bombeiros ao final.

O PC (Posto de Comando) foi montado no heliponto da empresa CESARE em Cubarão, muito utilizado em outras várias situações parecidas, e o comandante das operações terrestres foi o Cap PM DINIZ do 6° GB, que recebeu as vítimas e agradeceu muito o apoio do Águia e enalteceu a atuação conjunta das equipes. Todas as vítimas foram entregues sãs e salvas aos seus familiares.

Fonte: G1 e Policia Militar.

- Anúncio -

3 COMENTÁRIOS

  1. INCRÍVEL COMO ALUNOS DE BIOLOGIA DA USP TEM SE “”PERDIDO”” NESSA TRILHAS!!!

    JÁ NÃO É A PRIMEIRA VEZ QUE ISSO OCORRE!

    SERÁ QUE NÃO SERIA TAL SITUAÇÃO OBJETO DE UMA INVESTIGAÇÃO?? NÃO HAVERIA ALGUM TIPO DE PENALIDADE A SER IMPOSTA PARA QUEM SE AVENTURA NA ÁREA DO PARQUE ESTADUAL DA SERRA DO MAR??

    QUEM PAGA A CONTA DESSA EMPREITADA DE “”SALVAMENTO””???

    PELAS “”CARINHAS”” QUE VEMOS NA FOTO NEM PARECEM QUE ESTAVAM PERDIDOS OU QUE TENHAM SOFRIDO ALGUM TIPO DE LESÃO E NEM MESMO UM ESCORREGÃO!!

    ATÉ PARECE QUE ESTÃO SE VALENDO DO HELICÓPTERO PRA SE LIVRAREM DE UMA PROLONGADA E DESGASTANTE CAMINHADA PARA ATINGIR O FINAL DESSAS TRILHAS!!!

    PROCESSO E COBRANÇA DAS CUSTAS NELES JÁ NÃO SE TRATAVA DE CASO DE ACIDENTE!!!

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários