CBP americano armazena toda frota de MD600 no deserto

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Depois de investigar uma série de informações, o site HeliHub.com descobriu que o U.S. Custom Border Patrol (CBP) colocou toda a sua frota de MD600 em um depósito no deserto.

Eles estão localizados no famoso AMARC – Aerospace Maintenance And Regeneration Center, gerido pela Força Aérea americana e localizado na cidade de Tucson, Arizona, EUA.

Em 1997, o CBP  encomendou 45 helicóteros MD600, mas acabaram recebendo apenas 11, e foram registrados como N602BP até N611BP, além do N613BP.

Nove deles ainda permanecem constando dos registros da FAA (os registros N609BP e N610BP foram cancelados), e conclui-se que estes tenham sido danificados pois não haveria outro motivo lógico para a remoção de tais aeronaves jovens.

O site HeliHub.com viu as fotos das aeronaves no AMARC, e os inventários obtidos confirmam que dez de onze aeronaves da frota já estão por lá.

As primeiras duas fuselagens – N610BP e N608BP – chegaram em Tucson em 06 de maio de 2010, respectivamente, e as oito aeronaves restantes em 03 de agosto.

Todas as aeronaves já tiveram o tratamento usual do AMARC para garantir a preservação da fuselagem para o caso de precisar ser utilizada no futuro, e todas as janelas cobertas de folha de prata para minimizar o efeito do calor seco do deserto no interior da cabine.

Acreditamos que pelo menos cinco das onze aeronaves foram danificadas em acidentes, que ocorreu da seguinte forma:

– N606BP – danificado 21/Fev/01 em San Diego, Califórnia (relatório do NTSB);
– N608BP – danificado 19/Fev/09 San Onofre, Califórnia (relatório do NTSB);
– N609BP – registro cancelado em Fevereiro de 2008 (registo FAA) – devido a um acidente (não confirmado);
– N610BP – registro cancelado em Fevereiro de 2009 (registo FAA) – devido a um acidente (não confirmado);
– N613BP – danificado 12/Out/09 El Cajon / Gillespie Field, Califórnia (relatório do NTSB).

O site PoliceHelicopterPilot.com realizou um artigo em 2009 sobre o acidente para N613BP em que filmou a aeronave MD600 durante a autorotação e o acidente (veja aqui o filme do acidente), e inferiu que o CBP estava insatisfeito com o desempenho dos MD600 nesta fase do voo, e que buscaram conselhos para a MD Helicópteros.

O relatório do NTSB cita que, no acidente em outubro de 2009, o voo era realizado com um piloto da fábrica MD a bordo e um piloto do CBP a bordo – e o site afirma que o helicóptero estava sendo filmado desde a decolagem devido à preocupação de acidente do CBP. Irônico!

HeliHub.com acredita que o acidente precipitou a decisão do CBP de retirar o MD600 de serviço e deixar as aeronaves disponíveis armazenadas no deserto.


Fonte: Helihub.com


- Anúncio -

4 COMENTÁRIOS

  1. JÁ LI ESSA REPORTAGEM FOI DEVIDO A CRISE AMERICANA DE 2007 2008 VARIOS AERONAVES POLÍCIAIS NOS U.S.A FORAM LEVADAS PARA DESERTO OU FICARAM NOS HANGARES
    OS ESTADOS E MUNÍCIPIOS CORTARAM OS GASTOS MUITOS PILOTOS POLICIAIS ACABARAM DIRIGINDO VIATURAS NAS RUAS, INCLUSIVE OUVE CORTE DE GASTOS ATÉ COM CORTES DE COMBUSTÍVEIS ONDE AS AERONAVES SAIM SOMENTE PARA OC POLÍCIAIS.

  2. Mas isso é que está para acontecer em vários Estados brasileiros, já sentimos na pele, às vezes há operação abortada por falta de combustível, porque o Estado deixou de pagar ou atrasou ao fornecedor.

  3. Comprar é fácil manter e outro papo, por isto é que para se ter uma são preciso no mínimo duas e o ideal três aeronaves. Esta aí o exemplo da PM de SP, uma frota considerável e que para cada base aberta devam ter no mínimo três aeronaves. As forças Armadas analisam da mesma forma a aquisição de aeronaves. Por exemplo a marinha na compra do A4 foram 24 comprados e apenas 11 para entrar em operação. Outro detalhe desta matéria é a inclusão de equipamentos que não adquiriram as modificações adequadas. Isto nos leva a uma analise mais criteriosa da aquisição de equipamentos sem avaliação das suas reais capacidades operacionais para o fim que se destina, ou emprego esperado. Por isto sou mais dos instrumentos analógicos e partida normal sem fadek. Vamos ver o Koala que sem PA não dá pra voar e na verdade é um 407 com mais potência e mais um passageiro.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários