Investigação de quase-colisões com aeronaves de Calgary/Canadá

Helicóptero da polícia de Calgary teriam voado muito perto de outras aeronaves em pelo menos 11 ocasiões nos últimos quatro anos, segundo informações da CBC News. Relatórios arquivados pela Transport Canada de 2006, dizem que helicópteros policiais já voaram a menos de um milha náutica de outros aviões quase uma dúzia de vezes.

Em dezembro de 2009, um vôo da WestJet vindo de Toronto estava a 400 metros acima do solo em sua descida final para o Aeroporto Internacional de Calgary quando soou o alarme de colisão no cockpit, ordenando que o avião subisse, de acordo com um relatório da Transport Canada.

Significa que avião WestJet foi forçado a tomar medidas corretivas, pois um helicóptero da polícia de Calgary com suas luzes apagadas e com o estatuto de “prioridade” voava a cerca de 0,7 milhas náuticas do Boeing 737. Ainda relata que o helicóptero da polícia estaria fora de sua rota aprovada pelo controle de tráfego aéreo.

Os passageiros não perceberam nada fora do comum, disse Richard Bartrem, um porta-voz da WestJet. “Ela teria se sentido como em qualquer outra aproximação, onde poderia ter sido necessário a acelerar um pouco, devido ao vento, ou mover-se ligeiramente da esquerda para a direita. Mas, afinal, ele demonstra-nos que o sistema [TCAS] funcionou e fomos capazes de tomar a ação correta”, disse à CBC News.

No mês passado, um dos dois helicópteros da polícia de Calgary aproximou-se à 60 metros na vertical e 1,8 km lateral de um Beech King Air 200 de propriedade da North Cariboo Air, provocando uma investigação pelo realizada pela Transportation Safety Board (TSB), a agência independente responsável pela segurança aérea no Canadá.

“O risco seria de uma colisão entre um helicóptero e uma outra aeronave e, claro, o desastre que se resultaria disso”, disse Jon Lee, um gerente da agência. “O risco secundário do que seria uma quase colisão é quando uma aeronave tem de realizar manobras evasivas e assim possa ferir os ocupantes de um dos aviões”.

Keith Johnson, gerente de programa de segurança da polícia de Calgary, disse que os helicópteros da polícia seguem as regras de voo e que com isso nunca devem ter chegado tão perto de outra aeronave.

“Sessenta metros é muito perto”, disse ele. “Você provavelmente classificaria isso como o que chamaríamos de uma quase colisão no ar, em outras palavras, você não tem uma colisão, mas certamente está muito perto e os fatores de risco são bastante elevados.”

A polícia Calgary salientou que a segurança é prioridade na operação com seus helicópteros, e os seus pilotos cumprem todas as solicitações de controle de tráfego aéreo. “A impressão pode ser que nós temos um monte de pilotos arrogantes que estão voando por cima da cidade e fazendo o que querem, por eles serem da polícia”, disse o porta-voz Kevin Brookwell. “Mas, na realidade, estamos, como todos, muito regulamentados.

“Nós não fazemos nada sem o conhecimento do tráfego aéreo e aprovação prévia.” No entanto, em agosto de 2008, a agência responsável pelo controle de tráfego aéreo relatou que um helicóptero da polícia decolou sem autorização.

Controle de tráfego aéreo

O controle de tráfego aéreo pode dar prioridade a aeronaves da polícia e orientar outros aviões para retardar sua aproximação ou decolagem, relatou um porta-voz dos Transportes do Canadá por escrito. Ela enfatizou que os pilotos devem cumprir todas as instruções de controle de tráfego aéreo.

Uma isenção especial permite que os pilotos da RCMP voem com as luzes apagadas em circunstâncias como as de vigilância ou perseguição, acrescentou. O Transportation Safety Board querem se reunir em breve com a polícia, funcionários federais e da Calgary Airport Authority para estudar sobre como fazer para não ocorrer mais incidentes.

Diane Colley-Urquhart, que também é membro da comissão de polícia da cidade, disse que o público deve ser informado quando qualquer incidente precisar ser investigado. “Se houver incidentes desta natureza, então creio que deve haver a divulgação integral quando eles ocorrem para que os cidadãos estejam conscientes, mesmo quando está sendo investigada”, disse à CBC News.

Brookwell disse que a polícia vai seguir quaisquer recomendações que possam vir da investigação do Transportation Safety Board. O Serviço de Polícia de Calgary foi a primeira agência de polícia municipal no Canadá a ter um programa de aviação em tempo integral, iniciado em junho de 1995. Em 2006 foi integrado um segundo helicóptero.

A unidade aérea tem quatro pilotos, que podem ser civis, e quatro oficiais táticos em tempo integral, e que contém com pelo menos três anos de serviço na Polícia de Calgary.


Fonte : CBC News


Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

catorze − dois =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários