Base PRF/SAMU – Curitiba encerrou 2012 com 426 atendimentos

Base PRF SAMU - CuritibaA Base de Resgate Aeromédico da Polícia Rodoviária Federal(PRF) em convênio com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência(SAMU) de Curitiba finalizou o ano de 2012 com o atendimento de 426 pessoas. Mesmo a aeronave Patrulha 06 estando em manutenção durante um longo período superou o número de 2011, onde o número de atendimentos ficou em 420.

Breve histórico da Base Paraná:

Em janeiro de 2007, o Diretor Geral do DPRF, Inspetor Hélio Cardoso Derenne remeteu expediente à Superintendente no Paraná, Inspetora Maria Alice do Nascimento Souza, para que esta viabilizasse a implantação de uma base da Divisão de Operações Aéreas em Curitiba. Após estudos técnicos e pesquisas elaboradas pela regional referente às necessidades da região, que detém um dos principais e mais complexos entroncamentos rodoviários do sul do país, a base foi criada.

Ressalta-se que antes da criação da referida base, uma aeronave da D.O.A. que permaneceu durante a Operação Verão 2005/2006 sob circunscrição da 7a SRPRF, realizou 33 resgates, em um período de dois meses, demonstrando, assim,a eficácia e a rapidez no pronto atendimento às vítimas das rodovias federais.

A partir deste evento, ficou clara a necessidade deste tipo de serviço para os usuários das rodovias bem como para a população de Curitiba e região metropolitana.

Verificou-se também uma demanda para a região oeste do estado, onde a PRF se destaca pelo excelente desempenho no combate ao tráfico de drogas, contrabando e recuperação de veículos.

Em outras operações utilizando um helicóptero, pode se potencializar as ações com o monitoramento das rodovias e vias secundárias, sendo este, um instrumento eficaz para apoio das equipes na região, principalmente em Foz do Iguaçu e Cascavel.

Desde a criação da Base Paraná até os dias de hoje, foram realizados, por uma única aeronave, mais de 2000 (dois mil) resgates/atendimentos, além de diversos apoios em ocorrências policiais, inúmeras missões em regiões de fronteira e uma grande quantidade de missões de treinamentos/demonstrações em simulados de acidentes rodoviários com múltiplas vítimas.

O PATRULHA 06, como é chamado o helicóptero da Base Paraná, está baseado no Hangar 25 do aeroporto de Bacacheri. A partir do dia 29 de agosto iniciou a operacionalização em conjunto com o SAMU 192 (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) – SIATE (Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma e Emergência) contando com uma tripulação altamente qualificada que, além de prestar serviço de resgate, encontra-se preparada para intervir em ocorrências policiais, seja como plataforma de observação ou na ação direta contra os mais variados tipos de crimes.

A aeronave é tripulada por um piloto, um tripulante operacional, um enfermeiro e um médico (através de convênio com o SAMU-Curitiba) e está qualificada como suporte avançado de vida.

Além dos materiais básicos de imobilização e primeiros socorros conta com equipamentos de suporte avançado, quais sejam: CARDIOVERSOR, RESPIRADOR, ASPIRADOR, OXIGÊNIO E MATERIAL CIRÚRGICO DE EMERGÊNCIA. Assim, considerada como UTI Aérea, pode-se afirmar que o hospital vai até a vítima, aumentando consideravelmente as chances de sobrevivência e redução de eventuais sequelas.

O raio de atuação é de aproximadamente 100 km a partir de Curitiba. Dependendo do local e das condições de tráfego, o tempo de resposta da aeronave pode chegar a ser 4 vezes mais rápido que de uma ambulância. Além disso, a aeronave também é preparada para realizar resgates em locais de difícil acesso, utilizando-se de técnicas de rappel e McGuire, além de ser operada em atividades de busca e salvamento aquático.

Diante da necessidade de incrementação nas operações policiais em Curitiba e nas regiões de fronteira, em março de 2010, foi destinada a Base Paraná mais uma aeronave modelo EC-120 (Colibri), o PATRULHA 09, para o combate ao crime organizado, contrabando e tráfico de drogas.

A Divisão de Operações Aéreas da Polícia Rodoviária Federal é integrada por pilotos e operadores de equipamentos especiais.

Os Policiais são formados pela própria instituição dentro de uma rigorosa e criteriosa avaliação técnica. A D.O.A. é nacionalmente e internacionalmente reconhecida por seus critérios operacionais voltados à segurança. Hoje são mais de 30 mil horas voadas sem um único acidente grave.

Vídeo de agradecimento do Sr Antônio Knaut (vítima resgatada pelo DOA-PRF Curitiba):

 

RESULTADOS EM 2007: Até 31 de dezembro de 2007 – 146 dias de prontidão):

74 resgates (04 casos clínicos, 03 remoções inter-hospitalar, 67 vítimas de acidentes);
23 missões em operações policiais;
27 pessoas detidas;
02 presos transportados;
09 veículos apreendidos;
01 caminhão recuperado;
15 missões de reconhecimento/levantamento;
02 apoios ao Corpo de Bombeiros;
01 pessoa perdida localizada (serra do mar);
03 missões de instrução/simulado AMUV;
03 transportes de efetivo.

RESULTADOS EM 2008 (Até 31 de dezembro de 2008 – 263 dias de prontidão):

338 resgates (23 casos clínicos/remoções inter-hospitalar , 315 vítimas de acidente);
61 missões de operações policiais;
11 missões de reconhecimento/levantamento;
21 missões de apoio ao Corpo de Bombeiros (Defesa Civil enchente em Santa Catarina);
10 missões de instrução/simulado AMUV;
03 missões de transportes de efetivo.

RESULTADOS EM 2009 (Até 31 de dezembro de 2009 – 275 dias de prontidão):

462 resgates (17 casos clínicos/remoções inter-hospitalar, 445 vítimas de acidentes);
44 operações policiais;
15 missões de reconhecimento/levantamento;
07 missões de apoio ao Corpo de Bombeiros (busca e salvamento e defesa civil);
08 missões de instrução/simulado AMUV;
09 transportes de efetivo.

RESULTADOS EM 2010 (Até 31 de dezembro de 2010 – 269 dias de prontidão):

427 missões de resgate (22 casos clínicos/remoções inter-hospitalar, 405 vítimas de acidente);
17 operações policiais;
01 missão de reconhecimento/levantamento;
01 apoios ao Corpo de Bombeiros;
20 missões de instrução/simulado AMUV;
10 transportes de efetivo.

RESULTADOS EM 2011 (Até 31 de dezembro de 2011 – 289 dias de prontidão):

420 resgates (26 casos clínicos/remoções inter-hospitalar, 394 vítimas de acidente);
34 operações policiais;
01 missões de reconhecimento/levantamento;
02 apoios ao Corpo de Bombeiros;
09 missões de instrução/simulado AMUV;
11 missões de transporte de efetivo

A equipe Aeromédica da Base PRF/SAMU de Curitiba/PR agradece todas as corporações que se mantém presentes nas ocorrências e que ainda requisita a aeronave para um melhor atendimento às vítimas dos diversos casos de traumas e clínicos que ocorrem no dia a dia.

Por fim, desejamos que neste ano que se inicia, o bom entrosamento entre as equipes continue sempre em prol da população.

Fonte: Equipe Aeromédica da Base PRF/SAMU – Curitiba/PR, via AviaçãoPRF

3 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns a todos que independentemente de qualquer questão estão sempre prontos a cumprir a missão. Sao 11 helicópteros e 1 aviao, 60 tripulantes aproximadamente, os resultados sao impressionantes. Parabéns pela divulgação dos dados e a todas as Bases, tripulantes, médicos enfermeiros e colegas prfs que acreditam na missão, pelo trabalho realizado.

  2. Parabéns aos amigos de Curitiba. Tive o prazer de aprender muito e contribuir um pouco com os colegas durante o carnaval de 2012. Esses números refletem o comprometimento de todos (SAMU e PRF).
    Valeu!!!!!

Escreva um comentário

19 − treze =

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.
Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.

Comentários

comentários