Bebê resgatado em área isolada devido chuvas está internado em Juína/MT

Mato Grosso – Uma equipe da Defesa Civil do Estado que presta atendimento aos moradores do Distrito de Guariba, distante 150 km do município de Colniza – região atingida pelas fortes chuvas no começo do mês e que devido à queda da maior ponte de madeira do Estado ficou isolada, socorreu no começo da semana um bebê de oito meses que ficou em quadro convulsivo por 12 horas.

Adriel Felipe Rocha Ferreira resistiu às crises convulsivas até ser salvo por agentes da Defesa Civil que coordenaram o resgate junto com a equipe do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). Os moradores na região de Colniza (1.065 km a Noroeste de Cuiabá) estão isolados e a criança mora ainda mais distante, no Distrito de Guariba, onde começou a passar mal no começo da madrugada de terça-feira (22) e precisou ser levada de avião até Juína (735 km a Noroeste da Capital).

O menino ainda está internado no Hospital Municipal da cidade com quadro de saúde estável e passa por uma bateria de exames para descobrir a causa das convulsões. Conforme o coordenador de Prevenção e Resposta a Desastres da Defesa Civil Estadual, major BM Elton Guilherme Crisóstomo, o atendimento à criança mobilizou a equipe que passou horas de tensão, sem poder fazer o resgate por causa da forte chuva e falta de condições para pouso da aeronave em Colniza.

Crisóstomo afirma que ao chegar na cidade de Juína, tanto a mãe do bebê, quanto os servidores da Defesa Civil e os pilotos do Ciopaer, ficaram emocionados. “Foi um momento de muita emoção para todos que participaram dessa operação e que não dormiram a noite toda pensando em como fazer o resgate da criança sem ter as mínimas condições de voo e mais que isso, de socorrê-la e prestar atendimento lá mesmo, em Guariba”, explicou.

O major conta que foi avisado da necessidade de levar a criança de Guariba para Juína pela médica Evelin Oliveira, ao ser informado ainda, que o menino tinha quadro convulsivo grave e precisava de atendimento especializado imediato. “Ela nos disse que o bebê tinha convulsões a cada dez minutos e ficamos aflitos pensando em como poderíamos tirar a criança da cidade de forma segura e em tempo hábil”, disse.

A Defesa Civil esperou até amanhecer o dia e por volta das 8 horas teve autorização para o resgate, porém o mau tempo em Juína não permitia a decolagem. Somente às 11h30 a equipe conseguiu chegar a Colniza para o resgate. A Defesa Civil ainda está na região para prestar assistência às pessoas que foram afetadas pelas fortes chuvas nesta região do Estado.


Fonte: Só Notícias.


1 COMENTÁRIO

  1. Parabens a equipe de pilotos do CIOPAer, Cap Roveri e Cap Gledson, que se mostraram profissionais do mais alto gabarito na realização desta missão de tanta comoção numa região isolada pela chuva e pelo voo de risco cercados de tantos CBs…

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

10 + 9 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários