CENIPA aposta na eficácia do ensino a distância

O curso Básico de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, na modalidade de Ensino a distância (EAD), promovido pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), ganha a modernidade na Internet. As inscrições vão até o dia 7 de dezembro. Interessados  acessar: www.cenipa.aer.mil.br/cursos/.

Com a duração de seis semanas, o Básico é pré-requisito para os demais cursos do CENIPA e será realizado no período de 18 de fevereiro a 28 de março de 2013. O conteúdo das aulas abrange aspectos da legislação, programas e ferramentas da prevenção incluindo a filosofia SIPAER (Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos). O Calendário Anual 2013 do CENIPA prevê outros cursos chamados híbridos, os quais apresentam módulos online e presencial.

O projeto de ensino a distância permite formar e treinar o maior número de aeronavegantes da aviação civil e militar. Os cursos online estão voltados para a capacitação da comunidade SIPAER nos conhecimentos teóricos indispensáveis aos cursos específicos, além de estimular a prevenção de acidentes aeronáuticos, afirma a pedagoga Adriana de Barros Nogueira de Mattos, da Divisão de Formação e Aperfeiçoamento do órgão investigador.

Pela modalidade online o aluno atua  independente e ganha uma nova dinâmica de aprendizagem, que exige administrar seu tempo e organizar seu horário de estudos. Segundo Adriana Mattos, “o aluno é monitorado a partir do momento em que entra na sala de aula. Na avaliação levamos em conta a participação, o interesse e a construção de conhecimentos pela interatividade”, afirma.

Para dar suporte ao aluno, o CENIPA conta com 47 tutores – técnicos especialistas em aviação civil e militar – capacitados pela FGV na metodologia em  ambiente virtual. A pedagoga Adriana lembra que a educação pela Internet facilita a aprendizagem pelas novas tecnologias e práticas de ensino. “O curso foi planejado para o aluno estudar apenas uma hora por dia, de segunda a sexta-feira, entretanto, requer dedicação e disciplina para obter aprovação”,afirma.

A adequação do curso Básico ao sistema de ensino a distância significou um desafio para a FGV, pela extensão de quase 60 horas de conteúdo. Além de reunir aspectos completamente diferentes dos demais projetos da Fundação, foi necessário desenvolver cenários próprios para a ambientação do aluno na plataforma online, desde a criação de um personagem especial que é o próprio Santos-Dumont até cabines de aviões.

Educação a distância não é fácil

A gerente de Produção Acadêmica, da FGV, Maristela Rivera Tavares, afirma que o curso pela Internet não é fácil. Aquele que optar por esse tipo de estudo pensando que terá liberdade para estudar sem critérios ou planejamento, não obterá êxito. “A educação a distância requer metodologia e troca de conhecimentos entre tutores e colegas, além de tarefas e prazos a serem cumpridos”, explica.

Maristela também alerta para a grande evasão nos cursos online. O estudo a distância pressupõe muita leitura e produção de texto. Muitos cursos extrapolam a carga horária, pois quem se dedica participa mais do que numa aula presencial. Além disso, a Internet encurta distâncias e permite que mais pessoas participem da experiência educativa. “O mesmo conteúdo recebido em Mossoró (RN) também é visto em São Paulo”, exemplifica.

Atualmente a busca por pesquisas está saindo das bibliotecas tradicionais para o Google. Os cursos online disponibilizados pela Fundação Getúlio Vargas atingiram 15 milhões de acessos. Um número expressivo que comprova a receptividade do aluno para as plataformas virtuais. É mais barato e possui logística mais simples, além de proporcionar que se conciliem estudos e compromisso social.

Para Maristela Tavares, o curso Básico de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos é de interesse do público em geral. Os conhecimentos de segurança de voo podem mudar o comportamento daqueles que utilizam o transporte da aviação civil. O conhecimento atende a qualquer pessoa que não têm horário fixo para assistir aulas ou que não possa estar no lugar onde se realiza o curso.

Fonte: Cenipa

1 COMENTÁRIO

  1. Boa tarde.
    Trabalho na Polícia Militar de São Paulo no rádio patrulhamento e tenho interesse em adquirir conhecimentos.
    Gostaria de saber se poderia frequentar o EAD (CENIPA), sobre o curso basico de prevençao de acidentes aeronáuticos ou semelhantes?
    Obrigado e boa tarde.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

3 − 2 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários