Convênio entre SAMU e Brigada Militar qualifica serviço de transporte aéreo no litoral do Estado

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Rio Grande do Sul – As secretarias estaduais de saúde e segurança pública firmaram na temporada 2012/13 a parceria para o serviço conjugado, que une as equipes de transporte aéreo da Brigada Militar (BM) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o deslocamento rápido em casos de acidentes graves no litoral do Estado.

Embora o serviço tenha sido lançado durante o programa Verão numa Boa, e ampliado para a temporada 2013/14, o transporte tem sido solicitado também em situações extremas, diminuindo o tempo de deslocamento para 30 ou 40 minutos do litoral até a Capital do Estado, Porto Alegre.

Conforme o comandante do Batalhão de Aviação da BM, Márcio Roberto Galdino, o serviço é considerado positivo e já tem gerado excelentes resultados. “Estamos conseguindo realizar com mais eficiência uma missão que a Brigada Militar já faz há 25 anos, que é a de transporte de enfermos. Agora nós temos equipagem mais adequada, tripulantes a bordo com enfermeiros e médicos, então conseguimos levar mais qualidade neste tipo de serviço à comunidade gaúcha”.

Capão da Canoa/RS: Convênio secretaria de segurança secretaria da saúde para qualificar o transporte aéreo no litoral gaúcho.

O serviço multifuncional realizado entre comando aéreo e Samu em 2013, segundo lembrou o comandante, foi preponderante em grandes eventos como o da Boate Kiss em Santa Maria, onde as equipes foram demandadas diretamente, e o serviço de transporte e remoção foi realizado em todos os turnos. “Este ano estamos em estágio bem avançado de integração das equipes, o Samu tem operado diretamente com as nossas aeronaves, já estamos com um número de cinco movimentações. Durante a remoção aérea é realizado o primeiro atendimento de urgência, e desta forma conseguimos levar rapidamente o enfermo para os hospitais de alta complexidade do Estado”, disse Galdino.

O foco da operação é no Litoral Norte, onde o fluxo de veranistas e turistas é maior. Mas, o atendimento de alta complexidade do Samu acontece em todas as rodovias do Estado, com ambulâncias extras que ficam de quinta a segunda-feira nas policias rodoviárias federais e estaduais. “A expectativa para este ano é muito positiva, já foram compradas inclusive duas aeronaves para melhorar ainda mais o serviço. Desta forma vamos levar mais tranquilidade, saúde e segurança para todo o povo gaúcho”, afirmou o comandante.

O major do Batalhão de Aviação da BM em Capão da Canoa, Ivis Carlos Pacheco, explica que a equipe de salvamento é composta por piloto, tripulantes operacionais treinados inclusive para o salvamento aquático, médico e enfermeiro para eventuais acidentes em estradas ou até mesmo em salvamento no mar. “A nossa equipe é multidisciplinar e o trabalho tem se fortalecido com a aquisição de novos equipamentos pelo Estado, então a tendência é que este serviço melhore ainda mais”, ressaltou.

“Um helicóptero é disponibilizado para chegar aos locais de difícil acesso, e quando a vitima está estabilizada temos o avião com o transporte de aeroporto para aeroporto, com capacidade de atendimento para uma maior distância em menor tempo”, disse. O tempo estimado para o deslocamento de avião para o litoral é de 30 minutos, e de helicóptero é 40 minutos. Na Base Aérea de Capão está localizado o helicóptero e para casos mais extremos o avião é deslocado do Batalhão de Aviação em Porto Alegre.

Fonte: Governo do RS.

Foto: Gustavo Gargioni.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários