Cuidado com o combustível !

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

“É Full, Comandante?” Muito cuidado com essa pergunta! Mais do que abastecer a aeronave, deve-se atentar para os cuidados que envolvem a operação e armazenamento de combustíveis de aviação. Observando-se as cores das amostras de gasolina de aviação (AVGAS) na figura abaixo, qual estaria “apropriada” para utilização?

combustivel

Não é muito difícil perceber que a amostra mais escura está fora dos padrões normais de cor previstos para a AVGAS (verde ou azul). No entanto, foi retirada do filtro decantador de combustível de uma aeronave que, após realizar um reabastecimento, apresentou falha do motor em voo. O combustível estava contaminado!

Lidar com combustíveis de avião requer cuidados especiais. Não é somente abastecer e pronto, o voo já está garantido! Da drenagem dos tanques ao abastecimento das aeronaves, passando pelo manuseio e armazenamento, o ideal é que os procedimentos previstos sejam cumpridos à risca.

Prezado Comandante/Mantenedor:
“O senhor tem se preocupado com a qualidade do combustível que utiliza? Tem realizado a drenagem diária do combustível conforme o previsto? Tem solicitado o teste do combustível antes do abastecimento? Com que frequência tem acompanhado os abastecimentos? Durante os abastecimentos e destanqueios verificou se a aeronave estava aterrada adequadamente?”

Conforme dados divulgados pelo CENIPA, entre 2002 e 2011, acidentes aeronáuticos tipificados como falha de motor em voo representaram 23,2% do total das ocorrências aeronáuticas, no âmbito da aviação civil brasileira. Parte desse percentual de falha de motor em voo está relacionado a procedimentos de abastecimento mal sucedidos e utilização de combustíveis contaminados por água, microorganismos e outros.

Diversas ocorrências de solo também estão relacionadas a condições inseguras envolvendo combustíveis de aviação. Durante os procedimentos de abastecimento e destanqueio de combustível, um aterramento incorreto e/ou falhas nos procedimentos de segurança poderão causar princípios de incêndio capazes de produzir danos às pessoas e aeronaves.

Vidas humanas foram ceifadas e prejuízos altíssimos recaíram sobre operadores e proprietários de aeronaves simplesmente devido à ausência de cuidados básicos com o manuseio, armazenagem e procedimentos de abastecimento/destanqueio de combustíveis.

combustivel2

Em março de 2008, uma aeronave SR22 CIRRUS (que utiliza gasolina de aviação), acidentou-se em decorrência de ter sido abastecida com 265 litros de querosene de aviação (JET A-1). Instantes após a decolagem do aeródromo de Jacarepaguá-RJ, a aeronave caiu vitimando as quatro pessoas que estavam a bordo.

Numa outra ocorrência, em março de 2010, a não realização da drenagem do combustível antes do primeiro voo do dia contribuiu para que a aeronave apresentasse falha de motor em voo devido à presença de água no combustível. O piloto e o passageiro saíram ilesos e a aeronave ficou gravemente danificada.

combustivel3

A ocorrência envolvendo a aeronave EMB 202A, em 2011, dentre outros fatores, teve o inadequado armazenamento de combustível como fator contribuinte. O etanol utilizado pela aeronave não atendia às especificações da Agência Nacional do Petróleo (ANP). De acordo com o resultado encontrado após a análise do combustível, as amostras estavam “não conformes” para os aspectos de massa específica e teor alcoólico. O combustível estava sendo acondicionado em recipientes fora das especificações elencadas pela NBR 15216, a qual trata do armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis.

combustivel4

Outro aspecto relacionado à operação com combustíveis é a eletricidade estática. Um exemplo disso foi o incêndio ocorrido, em 2011, envolvendo uma aeronave Sêneca. Ao realizar destanqueio do combustível, no interior do hangar,
devido à atmosfera favorável e falhas nos procedimentos de aterramento e segurança, a aeronave incendiou-se quase que completamente. Neste evento, houve apenas danos materiais.

combustivel5

Para detalhes técnicos envolvendo combustíveis de aviação, devem ser consultadas as legislações NBR 15216 e NBR 13310, que tratam sobre o armazenamento de líquidos inflamáveis, combustíveis e das características dos caminhões tanques de abastecimento, respectivamente. Aliado a isso, temos ainda as Fichas de Informação e Segurança de Produto Químico (FISPQ) que complementam as informações sobre controle de qualidade dos produtos químicos, dentre eles os combustíveis de aviação.

ALGUMAS DICAS ENVOLVENDO COMBUSTÍVEIS DE AVIAÇÃO

1 – Não fumar no interior de hangares ou durante destanqueios e/ou abastecimentos de aeronaves.

2 – Verificar com frequência o estado da borracha de vedação dos bocais de abastecimento dos tanques. Caso estejam ressecadas ou danificadas poderão contribuir para a entrada de água nos tanques.

3 – Realizar a drenagem diária do combustível utilizando recipiente transparente, conforme especificado pelo fabricante da aeronave. Observar se há presença de água no fundo do recipiente. Se constatar a presença de água, sujidades ou limo, submeter a amostra à análise.

4 – Solicitar ao abastecedor o teste para comprovação da qualidade do combustível.

5 – Acompanhar os abastecimentos.

6 – Durante abastecimentos e destanqueios, atentar para o correto aterramento a fim de que sejam evitados princípios de incêndio devido à eletricidade estática.

7 – Utilizar EPI / EPC e portar extintor de incêndio (adequado e em condições de uso) durante abastecimentos e destanqueios de combustíveis.

8 – Não utilizar ou reutilizar combustível destanqueado.


Fonte: Edição nº 09 do PreviNE, Ano 2, Maio 2013 (Boletim Eletrônico de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste). Produção: Seção de Prevenção do SERIPA II.


- Anúncio -

2 COMENTÁRIOS

  1. Poderia informar qual a Norma que regulamenta que aeronaves dentro do Hangar devam estar aterradas, visto que existe grande quantidade de serviços executados, dentro de hangares, inclusive serviços dentro dos tanques de combustiveis. Grato.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários