Santa Catarina – Nos dois primeiros meses do ano, o Serviço de Atendimento e Resgate Aeromédico do Sul (SARASUL) atendeu 29 ocorrências, sendo 17 em janeiro e 12 em fevereiro.

Segundo dados apresentados pelo SARASUL, 55% das ocorrências aconteceram na região da Associação de Municípios da Região de Laguna (AMUREL), 28% na área da Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (AMESC) e 17% na região da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (AMREC).

Em janeiro e fevereiro o serviço aeromédico do Sul Catarinense atendeu 29 ocorrências. Foto: Sarasul.

Embora o custeio do helicóptero seja realizado pela AMREC, o serviço é prestado para todo o sul catarinense a um custo total de R$ 96.233,86 por mês, conforme contrato com a empresa OZZ Saúde. O valor é proporcionalmente dividido entre as 12 cidades conforme o número de habitantes.

A partir de março esse valor será rateado entre 30 municípios, pois a AMUREL confirmou a participação da associação no custeio. Ainda está em análise a participação dos municípios da AMESC.

Implantado em Criciúma no dia 21 de dezembro de 2020, o SARASUL, em parceria com o Serviço Aeropolicial (Saer) da Polícia Civil, já salvou mais de 200 pessoas em toda a região sul do Estado.

Escreva um comentário

5 × um =

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.
Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.

Comentários

comentários