Em um ano, Grupamento Aéreo do Estado salva 121 vidas na região norte do Paraná

O Grupamento Aeropolicial e Resgate Aéreo (Graer) completa hoje um ano de atividades em Londrina e região com o transporte de 121 vítimas, entre salvamentos aquáticos, terrestres, remoções e resgates aeromédicos. A base de Londrina é a primeira do interior do Estado e atende 90 municípios da região Norte, onde vivem aproximadamente 1,8 milhão de pessoas.

graer

“Graças ao trabalho ágil e eficiente de nossas aeronaves, já salvamos centenas de vidas no Estado e vamos continuar nos dedicando para manter o sucesso deste tipo de operação”, destaca o comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Roberson Luiz Bondaruk.

Desde que foi implantado na região norte, o Graer já voou mais de 715 horas e executou 470 missões – 80 operações aéreas, como translados e treinamentos, 264 ações de Polícia Militar (patrulhamento) e 126 ações de Bombeiro e de Defesa Civil, como salvamentos e resgate. “Alguns minutos podem fazer a diferença entre a vida e a morte. É nestes momentos que estamos presentes, seja para fazer uma remoção rápida de uma vítima para atendimento em outra cidade, seja transportar um órgão para transplante”, afirma Bondaruk.

Para o comandante do Graer, tenente-coronel Orlando Artur da Costa, a atuação da unidade de Londrina é um desafio que está sendo vencido todos os dias. “Precisávamos atender a comunidade daquela região, mas contávamos com poucos tripulantes operacionais. Decidimos atender mesmo assim, mas com equipes itinerantes, e o resultado do trabalho é muito positivo, sendo bem aceito pela comunidade local”. Ainda de acordo com o comandante, em breve deverá ser assinado um convênio entre o Samu, o Siate e o Graer para que um médico fique à disposição no helicóptero naquela região.

A base administrativa do Graer fica na sede do 2º Comando Regional da PM, em Londrina. “Desde que chegou aqui, o Graer correspondeu à determinação do governo Beto Richa, realizando diversas ações de apoio às missões policiais militares. Esta estrutura já se consolidou aqui na região norte, com resultados altamente satisfatórios”, avalia o comandante da unidade de Londrina, coronel Cesar Vinícius Kogut.

SERVIÇO – O Grupamento Aeropolicial e Resgate Aéreo, sediado inicialmente apenas no Aeroporto do Bacacheri, em Curitiba, foi criado com o objetivo de atuar na Aviação de Segurança Pública no Paraná, apoiando missões de policiamento, resgate, transporte aeromédico e Defesa Civil.

Atualmente, a unidade está subordinada ao subcomando-geral da Polícia Militar do Paraná e conta com um efetivo especializado composto por policiais e bombeiros militares, que atuam em todos os níveis, desde comandantes de aeronaves até serviço administrativo, com a finalidade única de garantir operações de voo seguras e capazes de suprir a demanda existente.

Em dois anos e meio, de janeiro de 2011 a julho de 2013, o Graer do Governo do Estado salvou 300 vidas, com a remoção ou o resgate de pessoas que precisaram de atendimento médico de urgência e foram transportadas de helicóptero para hospitais de grandes centros. Além disso, as aeronaves gerenciadas pela Casa Militar fizeram a remoção de cerca de 100 pessoas, totalizando o salvamento de 400 vidas. Hoje, da frota áerea do Estado, 70% são destinados à saúde.

Segundo informações, como “presente de aniversário”, a equipe vai ganhar um novo helicóptero – que já foi comprado e está em Curitiba – entre 30 e 50 dias.

Fonte: SSP/PR

1 COMENTÁRIO

  1. ola gostaria de dar o parabéns para os senhores bom trabalho pois eutou no ramo da aviação sou formado em ciências aeronáutica e estudo para ser piloto de helicóptero e a té tenho vontade de trabalhar na equipe do falcão da policia militar… abraço grande ….

Escreva um comentário

1 × dois =

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.
Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.

Comentários

comentários