Romênia – Na quarta-feira (02), oito militares romenos faleceram em dois acidentes aéreos. Sete deles estavam a bordo do helicóptero de resgate IAR 330-Puma e um pilotava o caça MiG-21 LanceR.

O helicóptero SAR realizava missão de busca e salvamento do caça, que havia desaparecido do radar às 20h03. O MiG-21 decolou da Base Aérea 57 por volta das 19h50 e estava em uma operação de patrulhamento aéreo sobre Dobrogea, em uma área desabitada.

Durante as buscas do caça, o piloto do helicóptero SAR relatou más condições meteorológicas e recebeu ordens para voltar à base. Desapareceu do radar por volta das 20h44. Os tripulantes do helicóptero de resgate foram encontrados mortos na área de Gura Dobrogei, Condado de Constanta. O piloto do caça foi localizado mais tarde por outra equipe SAR.

Uma comissão do Estado-Maior da Força Aérea e da Procuradoria Militar junto ao Tribunal Militar de Constanta investigam as circunstâncias em que os dois acidentes aconteceram.

Na quinta-feira (03), o presidente da Romênia, Klaus Iohannis, condecorou post mortem os oito militares que perderam a vida. Seis deles receberam a ordem “Virtude Aeronáutica” no posto de Cavaleiro e os outros dois com a ordem “Virtude Marítima”, também na categoria de Cavaleiro.

Escreva um comentário

doze − 2 =

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.
Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.

Comentários

comentários