Perseguição policial em São Paulo – Reflexão

Em 08/10/10, o helicóptero da TV Bandeirantes flagrou ao vivo um acompanhamento de um veículo pela Zona Oeste de São Paulo por viaturas e motos da PMESP.

Sem entrar no mérito da ocorrência, alguns pontos para reflexão e discussão :

– a importância da atuação de uma aeronave no apoio ao policiamento como plataforma de observação;
– a aeronave flagrou a perseguição porque já estava voando;
– a utilização de equipamentos de filmagem e transmissão de imagem na aeronave de apoio;
– aeronave utilizada para efetuar essa filmagem é um “simples” Robinson R-44.

Vamos aos vídeos :

Vídeo original em HD com trechos em slow (câmera lenta), sem narração

Transmissão que foi no ar ao vivo, com narração do Datena


2 COMENTÁRIOS

  1. NÃO ADIANTA CIDADES COMO SÃO PAULO , RIO DE JANEIRO , BELO HORIZONTE , FLORIANOPOLIS , CURITIBA PORTO ALEGRE E OUTRAS ACIMA DE 3 MILHÕES HABITANTES TEM QUE TER UM PATRULHAMENTO NOS HORARIOS CRITICOS BANCARIOS ETC…. A IMPORTANCIA DE UM PATRULHAMENTO COM PLATAFORMA DE OBSERVAÇÃO, FICAR EM SOLO ESPERANDO OCORRENCIA POLICIAL NÃO PARECE SER MUITO UTIL SABEMOS QUE AS HORAS DE VOO , COMBUSTIVEL ETC NÃO SÃO BARATAS MAS CIDADES GRANDES VERBAS EXISTEM PARA ISSO !
    FICA AI UM REFLEXÃO AOS DEPARTAMENTOS DE APOIO POLICIAL AEREO DE TODO BRASIL !

  2. Excelente proposta para reflexão.

    Usarei como exemplo um modelo que já não se aplica mais em São Paulo, mas que entendo seria muito útil nos grandes centros. Por muitos anos foram realizados, em até dois horários do dia, voos em que a tripulação orientava as equipes de solo (policiamento de trânsito) em face dos pontos de congestionamento, dos acidentes, sem nunca ter “falado” diretamente com o maior interessado: o cidadão, usuário do sistema viário, que normalmente está com seu rádio ligado.

    O modelo foi aprimorado e assimilado pelas emissoras de rádio e televisão, que diferentemente da proposta do serviço público, direciona suas orientações para a população, orientando sobre os horários de maior comprometimento e os pontos em que haja acidentes, congestionamentos, alagamentos.

    Não seria apropriado que os enormes custos produzidos pelos congestionamentos fossem convertidos em horas de voo, desenvolvidos com aeronaves de menor porte, equipadas com rádios e câmeras capazes de informar em tempo real ao cidadão e atuar como plataforma de observação para ocorrências como está que foi filmada pela aeronave da TV Bandeirantes?

    Só para ilustrar em Campinas, uma cidade com 1 milhão de habitantes, há uma emissora de rádio que faz este trabalho com uma aeronave Robinson R22.

Escreva um comentário

dois × cinco =

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.
Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.

Comentários

comentários