Ceará – A Academia Estadual de Segurança Pública (Aesp/CE) formou mais uma turma do Curso de Formação de Operadores de Suporte Médico (CFOSM). Ao todo, 14 médicos e um enfermeiro do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU Ceará) concluíram a qualificação. O evento de formatura aconteceu na sexta-feira (05).

O treinamento habilita a formação de médicos e enfermeiros para o desempenho da função de operador de suporte médico da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (CIOPAER) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), conforme preceitua o regulamento brasileiro de aviação civil nº. 90, que versa sobre as operações especiais de aviação pública.

O curso teve carga-horária de 192 horas/aula e contou com aulas teóricas e práticas de noções de meteorologia e geografia; equipamentos de emergência e sobrevivência; salvamento aquático e terrestre; segurança de voo, navegação aérea; operações em alturas; entre outros conteúdos que auxiliarão os profissionais de saúde no transporte de pacientes em aeronaves.

Um dos formandos foi o médico e tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará, Warner Campos. Ele ressaltou a importância dessa qualificação e do serviço aéreo desenvolvido pela CIOPAER.

“Eu fiquei impressionado com a qualidade do curso, a quantidade de equipamentos e o conhecimento de alto padrão dos profissionais envolvidos. Esse é um serviço de excelência no que diz respeito à busca, resgate, salvamento e atendimento. É um mundo totalmente diferenciado do pré-hospitalar terrestre, que eu já tenho uma experiência, mas eu fui impactado com a tecnologia, com a mudança de postura e principalmente com a equipe. Estamos prontos para atuar com excelência e prestar o melhor apoio médico, melhor suporte médico à população cearense”, pontuou o discente.

De acordo com o coordenador da CIOPAER, coronel aviador da Força Aérea do Brasileira (FAB), Darley Oliveira de Sousa, a sociedade ganha novos profissionais que vão oferecer um serviço de excelência no atendimento e socorros em todo Estado. “A sociedade cearense é a maior beneficiada, pois ganha uma nova turma de médicos e enfermeiros que cumprirão a missão de resgate e transporte de enfermos em todo Estado. É para isso que a Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas existe, tanto para auxiliar na área de segurança pública, quanto na missão de salvar vidas”, concluiu o oficial.

CIOPAER

A Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) possui bases operacionais em Fortaleza, Quixadá, Juazeiro do Norte e Sobral. Conta atualmente com 9 médicos e 11 enfermeiros para as missões aeromédicas, além disso, dispõe de dois helicópteros H145 configurados como UTIs Aéreas e dois H135 que podem ser configurados com equipamentos médicos portáteis/móveis.

YouTube player

Escreva um comentário

dezessete − 8 =

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.
Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.

Comentários

comentários