Relatório Anual do NTSB ao Congresso americano sobre as atividades de 2009

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

O NTSB é uma agência  americana independente, encarregada de determinar prováveis causas dos acidentes de meios transporte e promover a melhoria na segurança dos sistemas de transporte. Um conselho investiga acidentes, realiza estudos de segurança, avalia a eficácia de programas de outras agências do governo “para evitar acidentes de meios de transporte, analisar recursos e revisões das ações de fiscalização que envolvam navegadores e aeronavegantes habilitados respectivamente pela Guarda Costeira americana e Federal Aviation Administration (FAA), bem como sanções civis aplicadas pelo FAA.

Para ajudar a evitar acidentes, salvar vidas e reduzir o número de feridos, o conselho desenvolve recomendações de segurança, com base em suas investigações e estudos, que são emitidos às esferas federal, estadual e local, e para a indústria e outras organizações em condições de melhorar a segurança do transporte.Estas recomendações são o ponto principal dos esforços do NTSB para melhorar a segurança no sistema do transporte da nação americana.

Este relatório do National Transportation Safety Board (NTSB) fornece ao Congresso americano um resumo  sobre as atividades de investigação e suas recomendações referentes ao 2009.

As recomendações  são codificada por cores de acordo com o respeito e a oportunidade das medidas que foram tomadas pelas áreas responsáveis : o verde indica uma resposta aceitável, progredindo de maneira oportuna, o amarelo indica uma resposta aceitável, progredindo lentamente, e o vermelho indica uma resposta inaceitável.

Abaixo, um resumo das principais recomendações de segurança à FAA relacionadas à aviação policial e sua codificação por cores :

Melhorar a Segurança dos Voos de Serviços de Emergência Médica (EMS) [Vermelho]:

  • Realizar todos os voos com o pessoal médico a bordo, de acordo com rigorosos regulamentos aeronáuticos vigentes.
  • Desenvolver e implementar programas de avaliação de risco de voo para os operadores EMS.
  • Exigir um procedimento formal de acionamento e prosseguimento do vôo, incluindo atualizadas informações metereológicas.
  • Instalar sistemas de consciência situacional e alerta de terreno (TAWS) a bordo de aeronaves utilizadas para operações EMS.

No relatório, há algumas aplicações de recomendações de segurança que foram consideradas como de sucesso. Destaque para as recomendações visando a operações de veículos aéreos não tripulados (VANTs) pelo CBP (Customs and Border Protection) americano :

O Customs and Border Protection (CBP) tomou ações a cerca de uma série de recomendações de segurança abordando sistema de aviões não tripulados (VANTs)

  • Modificação no sistema de aviões não tripulados para garantir a não ocorrência de desligamento inadvertido do motor em voo (A-07-70)
  • Modificação para garantir que a continuidade de funcionamento do transponder, fornecendo informações ao controle de tráfego aéreo, mesmo com o corte do motor durante o vôo (A-07-74)
  • Revisão das funções do sistema de aviões não tripulados e das respectivas mudanças e alterações de projeto para  garantir o fornecimento de energia elétrica por uma adequada quantidade de tempo para todos os sistemas essenciais de controle da aeronave em caso de perda de motor está disponível para (A-07-75)
  • Desenvolvimento de uma lista de equipamentos mínimos e procedimentos para acionamento e operação do sistema de aviões não tripulados (A-07-82)
  • Exigência de uma pessoa ou outro piloto reserva que possa fornecer um nível equivalente de segurança como piloto e esteja facilmente disponível durante a operação de um avião não tripulado (A-07-85).

Destaca-se ainda no relatório as sínteses dos relatórios das investigações mais importantes concluídas pelo NTSB em 2009 :

Acidente com o helicóptero EMS da Polícia do Estado de Maryland no Distrito Heights, Maryland

Em 27 de setembro de 2008, um acidente com a aeronave Eurocopter AS365N1, operado pela Polícia do Estado de Maryland (MSP), durante um vôo de evacuação médica. Quatro pessoas foram fatalmente feridas e uma pessoa ficou gravemente ferida. O NTSB determinou que a causa provável do acidente foi a tentativa do piloto para recuperar as condições visuais de voo realizando uma descida rápida e seu a sua impossibilidade em deter a descida na altitude mínima de descida durante uma aproximação de não-precisão

Os fatores contribuintes para o acidente foram:
(1) a limitada experiência recente do piloto em voo IFR.
(2) falta de procedimentos de gerenciamento de riscos pela Polícia do Estado de Maryland.
(3) avaliação inadequada do piloto das condições metereológicas, que levou à sua decisão de prosseguir o vôo.
(4) a falha do controlador de voo do Controle de Aproximação Terminal de Consolidated Potomac (PCT) em fornecer as condições meterológicas corrente  da Andrews Air Force Base.
(5) o aumento da carga de trabalho sobre o piloto, devido ao inadequado gerenciamento de  controle de tráfego aéreo da FAA pelo controle do Aeroporto Nacional Ronald Reagan e controladores da torre PCT.

Nove recomendações de segurança foram emitidas para o FAA, a Polícia do Estado de Maryland, ao Condado de Prince George, à todos os operadores públicos de HEMS, e seis outras organizações cujos membros estão envolvidos em atividades de busca e salvamento, abordando as avaliações de risco, o desempenho dos pilotos e sua formação, TAWS, deficiências de controle de tráfego aéreo, e respostas de emergências.

O NTSB aprovou o relatório em 27 de outubro de 2009.

Acesse aqui o Relatório preliminar do acidente e o Relatório Final de Investigação do acidente do NTSB

Colisão em voo de helicópteros EMS em Flagstaff, Arizona

Em 29 de junho de 2008, dois helicópteros Bell 407 EMS colidiram em pleno ar quando da aproximação do heliponto do Flagstaff Medical Center em Flagstaff, Arizona.

Sete pessoas a bordo do helicóptero foram fatalmente feridas. O NTSB determinou que a causa provável do acidente foi a falha dos dois pilotos dos helicóptero “para ver e evitar” o outro helicóptero durante a aproximação ao heliponto.

Os fatores contribuintes  para o acidentes foram a falha do piloto do helicóptero N407GA em cumprir os procedimentos de chegada e de redução do ruído existentes e da falha do piloto do helicóptero N407MJ em cumprir os procedimentos de comunicação.

Acesse aqui a Sinopse Final do acidente


Acesse aqui o Relatório Anual do NTSB ao Congresso americano na íntegra (em inglês)

Fonte : NTSB


- Anúncio -

1 COMENTÁRIO

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários