Santa Catarina – Essa quarta-feira (20), marcou o início do projeto inovador de transporte de bolsas de sangue em operações aeromédicas, para que em casos de extrema urgência possam ser realizadas transfusões em pacientes durante o atendimento em cena ou durante o transporte aéreo nos helicópteros Arcanjos.

É o primeiro serviço aeromédico do Brasil a oferecer sangue para pacientes na cena, que garantirá maior possibilidade de sobrevida. Essa ação é uma parceria entre o Batalhão de Operações Aéreas (BOA) do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), juntamente com o Grupo de Resposta Aérea de Urgência (GRAU), em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e a Fundação de Apoio ao HEMOSC/CEPON (FAHECE).

Projeto pioneiro de transporte de bolsas de sangue em operações aeromédicas inicia em Santa Catarina

O anúncio do início deste trabalho aconteceu durante solenidade de comemoração dos 35 anos do HEMOSC, por meio da assinatura do termo de cooperação para o fornecimento de bolsas de sangue entre o HEMOSC Florianópolis e o BOA/GRAU, para o atendimento de ocorrências de urgência no serviço aeromédico.

Este projeto iniciou no segundo semestre do ano de 2021, quando o HEMOSC foi procurado pelas equipes do BOA para uma possível parceria de fornecimento de sangue para uso nos atendimentos pré-hospitalares realizados pelo BOA.

O HEMOSC realizou pesquisas sobre o assunto para entender os requisitos deste tipo de fornecimento. Em dezembro de 2021 houve uma palestra com o Dr. Mark Yazer, da Universidade de Pittsburgh, EUA (vídeo abaixo), referência americana na área. Na oportunidade foi definida a parceria e iniciaram os trabalhos para concretizar o fornecimento.

YouTube player

Após a definição da viabilidade houve várias reuniões para orientação, alinhamento de condutas e definições de responsabilidades. O HEMOSC fornecerá bolsas de sangue total O positivo com baixo título de hemolisina ou O negativo, conforme a disponibilidade do estoque.

As bolsas serão armazenadas na sede do BOA e acondicionadas em caixas térmicas para transporte quando houver acionamento da unidade para atendimento de intercorrências. Em caso de necessidade, o sangue total poderá ser transfundido no atendimento pré- hospitalar, mediante assinatura de termo de consentimento pelo médico do GRAU responsável pelo atendimento da ocorrência, autorizando a transfusão de emergência sem a realização dos testes pré-transfusionais.

O paciente será transferido para hospital de referência, em que serão realizados os testes transfusionais obrigatórios pela legislação e toda a rastreabilidade do processo será garantida, conforme o alinhamento.

As responsabilidades de cada unidade estão descritas no termo de cooperação assinado entre as instituições e as orientações técnicas referentes aos procedimentos hemoterápicos foram realizadas pelo HEMOSC, sempre levando em consideração o que indica a Portaria de Consolidação nº 5 de 2017 e RDC 34 de 2014 e demais padrões de qualidade que o HEMOSC é certificado.

O 3º Congresso Aeromédico Brasileiro, que acontecerá nos dias 17, 18 e 19 de novembro, em São Paulo, receberá a médica do GRAU/SAMU, Daíse Esswein Müller, para uma palestra sobre “Sangue Total no Serviço Aeromédico: uma parceria GRAUSC/CBMSC/HEMOSC”, onde falará sobre a implantação do serviço e sobre seu desenvolvimento.

Desde 20 de janeiro de 2010, o Batalhão de Operações Aéreas (BOA) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (GRAU/SAMU) prestam suporte avançado à vida, levando estrutura similar a uma UTI, com equipes médicas, medicamentos e equipamentos hospitalares aos mais diversos cenários de acidentes e para as pessoas que mais necessitam.

Escreva um comentário

3 × quatro =

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.
Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.

Comentários

comentários