Unidade de Suporte Aéreo de Tucson/Arizona retorna aos céus após problemas de gestão

- Anúncio -

A polícia de Tucson (TPD), no Arizona, EUA, publicou uma auditoria de 50 páginas que deixou toda sua unidade de suporte aéreo em solo. Ela voa três helicópteros Bell JetRanger.

Quando a auditoria declarou que o nível de risco às operações gerais da unidade de suporte aéreo foi classificado como alto, os oficiais do TPD chamaram a atenção para o fato de que a unidade aérea tinha um “registro de segurança impecável”.

Enquanto os oficiais trabalhavam para tratar dos problemas destacados na auditoria, o chefe assistente Mark Timpf disse que aguardava pelo retorno aéreo de seus helicópteros dentro de duas a três semanas.

Photo Credit: Tucson Police Department

Os pontos mais notórios da auditoria consistiam em conflitos de personalidade entre os membros da equipe, criando uma “cultura operacional tóxica indo além de conflitos básicos de personalidade entre os indivíduos.”

A polícia disse que a questão estava sendo tratada, e uma investigação interna envolvendo um membro da equipe estava em andamento, mas negaram a divulgação de mais detalhes sobre a investigação até ela ser concluída.

A auditoria afirmou que a unidade de suporte aéreo estava sob “alto risco” e que ações imediatas eram necessárias em várias áreas. A polícia informou que as recomendações de segurança não eram significantes e tratavam-se de assuntos que foram analisados imediatamente. Muitas recomendações também referiam-se a ações já tomadas, mas suas políticas estabelecidas por escrito não correspondiam a elas.

Segundo a polícia, eles estão trabalhando para atualizar suas políticas para corresponderem às suas diretrizes operacionais. Exemplos como verificações de voo operacionais, condições climáticas para o voo e identificação de perigos foram mencionados na auditoria.

A polícia informou que havia discutido com o Departamento de Segurança Pública (DPS) e com o Xerife do Condado de Pima a possibilidade de fazer uso de suas unidades aéreas, enquanto as suas próprias unidades estavam em solo.

Tucson Police Department | by Code20Photog Tucson Police Department

O Xerife do Condado de Pima, Chris Nanos, expressou espanto quando ouviu falar sobre a situação e disse que o seu gabinete não havia sido contactado. Timpf disse que eles haviam conversado com funcionários do gabinete do condado e parecia ter havido uma falha de comunicação, mas isto já havia sido tratado.

“Nós recorreríamos ao gabinete do xerife e ao DPS em circunstâncias extremas apenas. Se tivéssemos uma situação que realmente precisasse de suporte aéreo, nós o teríamos. Eles concordaram gentilmente em nos fornecer esses serviços,” disse Timpf. O departamento também tem usado um comitê de segurança para tratar de questões regulares.

Sobre a Unidade de Suporte Aéreo

A unidade de suporte aéreo voa três helicópteros Bell JetRanger para fornecer suporte ao patrulhamento nas ruas durante as chamadas de emergência. É é composta por sete oficiais-pilotos, dois mecânicos e um supervisor / piloto. As aeronaves voam cerca de 3.300 horas por ano.

Desde que a unidade foi criada em 1972, ele ganhou um excelente histórico de segurança através de programas de formação inicial e periódica rigorosos. Todos os pilotos do apoio aéreo são pilotos comerciais e treinados em operações de asa fixa.

A Unidade de Apoio Aéreo respondeu a uma média de 12.000 chamadas por ano e participou em mais de 700 prisões no ano passado. Cada helicóptero é equipado com FLIR e farol de busca.

Fonte: Tucson News Now

 

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários