- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Paraná – Nos primeiros vinte dias da Operação Verão, o Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) atuou em resgates e remoções aeromédicas e prestou apoio com patrulhamento aéreo e atendimento a vítimas de afogamentos e acidentes de trânsito no Litoral Paranaense.

Segundo o balanço da unidade, 21 vítimas foram atendidas em ação conjunta entre BPMOA, Secretaria da Saúde e SAMU; e 11 pessoas que estavam em situação mais grave, foram transportadas para atendimento em unidade de saúde. Os dados compreendem o período de 19 de dezembro a 08 de janeiro de 2021

A aeronave utilizada é equipada com recursos e materiais para salvar vidas, desde graves acidentes de trânsito até resgates em locais de difícil acesso, como a Serra do Mar.

Desde o início da operação, equipes do BPMOA realizaram 37 voos pela vida, que compreendem resgates, remoções aeromédicas, salvamentos e patrulhamentos preventivos em apoio ao Corpo de Bombeiros.

Além disso, os dados também mostram que nesses vinte dias, a aeronave da PM realizou 12 voos de patrulhamento em apoio ao policiamento rodoviário e territorial. “Atuamos como recobrimento aéreo às ações das viaturas policiais e de bombeiros em terra e fazemos compartilhamento de informações, além de termos uma visão privilegiada e podermos identificar situações críticas ou de crimes e repassar às equipes”, disse o comandante do BPMOA, tenente coronel Julio Cesar Pucci dos Santos.

Treinamento

Para esta temporada de verão, o Batalhão promoveu um nivelamento de procedimentos operacionais para que toda a tripulação militar e médica estivesse afinada para atender com maior eficiência as ocorrências. Os treinamentos contemplaram missões de busca e resgate de vítimas, combate a incêndio com helibalde, embarque e desembarque a baixa altura, rapel, entre outras técnicas.

Com efetivo mais preparado, o BPMOA também se preocupou com o tempo de resposta para as ocorrências. Para este verão, a unidade mudou o método de acionamento para que a tripulação chegasse ao local da situação antes de surgir o pedido de alguma unidade da PM ou do Corpo de Bombeiros. Outra mudança foi a ampliação da atuação da aeronave, que passou a operar mais durante a noite, para dar suporte, principalmente, aos acidentes de trânsito.

“Foi um início de temporada tranquilo, com algumas ocorrências que fogem do cotidiano, um pouco mais complexas, mas tivemos bons resultados. Mudamos o protocolo de atendimento de auxílio aos guarda-vidas para ganharmos tempo em resgates e, assim, termos mais chances de salvarmos vidas”, declarou o comandante.

Base Litoral

O serviço de resgate e remoção aeromédica prestado pelo Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas ganhou eficiência desde a instalação do heliponto na UPA de Matinhos, em dezembro de 2019.

O local conta com melhor infraestrutura, alojamento para a tripulação e acesso rápido do local do pouso ao Pronto Socorro da unidade (são poucos metros) para agilizar o atendimento às vítimas durante a temporada de verão. Situada no balneário de Praia Grande, o espaço fica numa posição privilegiada que permite deslocamentos rápidos para qualquer ponto do Litoral.

BPMOA em quinze dias na Operação Verão Consciente já resgatou 20 pessoas no litoral do Paraná. Foto: Divulgação.
- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários