- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Mato Grosso do Sul – Na sexta-feira (21), a Casa Militar do Governo do Estado transportou uma menina de quatro anos para a realização de exames no Hospital Samaritano em São Paulo (SP). Moradora de Coxim e candidata a um transplante renal, a menina estava em Campo Grande quando surgiu o chamado urgente.

Acompanhada da família, a criança fazia tratamento no Hospital Universitário da UFMS quando a Central Estadual de Transplantes organizou a viagem com o Grupamento Aéreo da Casa Militar. Depois de chegar em São Paulo, a menina passou por exames. Como os resultados não foram satisfatórios, a criança não pode realizar a cirurgia.

“Infelizmente existem vários fatores para um transplante dar certo. Dessa vez não foi possível”, explicou a coordenadora da Central Estadual de Transplantes de Mato Grosso do Sul, Claire Miozzo. A menina segue na fila nacional de espera por um transplante de rim.

Ela nasceu com problema renal e faz tratamento há muito tempo. Neste ano, a criança perdeu função renal e passou a fazer diálise (técnica médica que substitui a função do rim na filtragem do sangue). Mesmo sem sucesso no transplante, a equipe que organizou o transporte aéreo, sem qualquer custo para a família, tem esperança de uma nova chance de cirurgia.

A menina no colo da mãe, com militares do grupamento aéreo da Casa Civil do governo de MS — Foto: Subsecom/Divulgação.
- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários