- Anúncio -

Nigéria – A Flying Doctors Nigeria é a única operadora aeromédica que fornece atendimento na Nigéria, país localizado na África Ocidental. Além dos serviços de ambulância aérea ela fornece treinamento e consultoria para governos e organizações privadas em toda a África. Seu escritório principal está localizado no Aeroporto Internacional de Lagos, Nigéria.

A empresa existe há 10 anos e tem à disposição, através de parceiros, cerca de 20 aeronaves disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, para realizar evacuações aeromédicas (MEDEVACMedical evacuation) de pacientes na África Ocidental e Central.

A Nigéria possui muitas áreas onde as pessoas sofrem com condições precárias e com menos instalações e estruturas hospitalares, especialmente no norte do país. É o caso em que os pacientes têm de ser transportados para hospitais especializados, especialmente para o sul, em Abuja.

Um dos maiores desafios de saúde que o continente africano enfrenta é o acesso a cuidados avançados. Existem comunidades que ficam a 15 ou 20 horas de carro dos hospitais. Estradas ruins, hospitais especializados limitados, baixa proporção de médicos por pacientes e políticas públicas quase inexistentes resultam em números de expectativa de vida muito baixos.

Toda vez que a operadora recebe uma ligação, cumprem protocolos de regulação, desde a informação detalhada do paciente, passando pelo fretamento, preparação do avião, da equipe e a escolha do hospital de destino. Ambulâncias terrestres também são usadas para levar o paciente do local onde o avião pousou até o hospital.

As aeronaves são tripuladas por médicos, paramédicos e enfermeiros, especialistas em cuidados intensivos. Como atuam em cenários por vezes muito críticos, é exigida qualificação técnica e habilidades específicas, como experiência em transferência aérea e terrestre de pacientes em estado crítico, planejamento de emergência para ambientes hostis e treinamento em grandes incidentes.

COVID-19 e a primeira capsula de isolamento da África Ocidental

Outro desafio surgiu com a pandemia de COVID-19 na Nigéria e na África Ocidental. Com os pedidos de transferência de pacientes dentro e fora do país, foi preciso adquirir equipamento para o transporte desses pacientes, pois não havia nenhuma capsula de isolamento (maca bolha) em toda a África Ocidental.

Além disso, foi necessário o uso extensivo de equipamentos de proteção individual (EPI), desde a evacuação até a chegada e admissão no hospital. O trauma emocional causado pelo medo e pela solidão, já que o paciente é transportado quase sempre sem familiares ou amigos, dificultou a evacuação de estrangeiros residentes na Nigéria para os seus países de origem, ou para outros locais, a fim de obter cuidados médicos.

Em junho a Flying Doctors Nigeria recebeu o primeiro equipamento da África Ocidental e iniciaram implementação de um processo de adequação padrão para as operações do COVID-19 e o treinamento dos pilotos e da tripulação médica.

Equipamentos

Para manter atendimento e suporte adequado aos pacientes, as aeronaves que utilizam são equipadas com ventiladores Oxylog 1000, monitores multiparâmetros, acesso Interósseo, nebulizadores, selo asherman para feridas de peito aberto, bombas de infusão, desfibriladores automáticos, oxímetros de pulso, unidades de sucção automática, macas e colchões a vácuo, equipamentos de intubação endotraqueal, talas de tração e colares cervicais, máscaras de oxigênio, fluidos intravenosos (cristaloides, coloides), medicamentos ACLS atuais, entre outros.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários