- Anúncio -

Minas Gerais – Diariamente uma equipe de pilotos de Aeronaves Remotamente Pilotadas (RPA – Remotely Piloted Aircraft), popularmente conhecidas como “drones”, vem acompanhando os atendimentos das ocorrências e também apoiando unidades do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais.

Sob a coordenação do Batalhão de Operações Aéreas (BOA), as atividades diárias realizadas por equipes mistas de unidades territoriais da Região Metropolitana de Belo Horizonte, agem especialmente no auxílio à verificação de áreas queimadas. Os equipamentos são utilizados em todo o Estado como plataforma de observação aérea para análise e planejamento de ações.

A visão ampliada permite mensurar de forma mais adequada os cenários das missões, além de levar imagens para o treinamento diário dos militares da Corporação. Sempre que um evento é registrado, é possível avaliar riscos e ações ali presentes, o que gera melhorias e aprendizados para atendimentos futuros.

Os drones permitem o registro de imagens com um custo bastante reduzido, principalmente quando comparado aos helicópteros e aviões do Corpo de Bombeiros. Assim, as aeronaves ficam liberadas e disponíveis para realizar transportes e resgates aeromédicos, salvamentos, combate a incêndios florestais, transporte de órgãos, ou atuação em desastres.

Esses equipamentos proporcionam uma “visão além do alcance“. Atualmente o BOA possui 18 drones e cada um deles é utilizado conforme suas características operacionais. Assim, cada equipamento é utilizado para determinada finalidade, como treinamentos, filmagens e fotos, operação noturna com câmeras térmicas, operação em chuva, etc.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários