Efetivo do GRAER/PR conhece o STAR Safire 380-HD

No dia 11 de junho passado, a FLIR Systems Aviation apresentou ao GRAER/PR o equipamento STAR Safire 380-HD, instalado na aeronave Pilatus PC12/47E, prefixo N812FS, que está realizando diversos voos de demonstração em território brasileiro.

O voo partiu do Aeroporto Internacional Afonso Pena (SBCT), em Curitiba, com destino ao litoral do Estado, onde a aeronave Pilatus sobrevoou por aproximadamente trinta e cinco minutos a região de Paranaguá (cidade e baía). Voando a uma altitude de 5000ft ASL, a equipe composta de quatro Oficiais da PMPR, os quais que exercem diversas atividades operacionais e administrativas no Grupamento, tiveram a oportunidade de observar o funcionamento desse sistema de vigilância aero-embarcado.

Apesar do STAR Safire 380-HD, pelo seu tamanho e peso, não ter condições de ser instalado nos helicópteros da atual frota do Grupamento, há versões similares e bem mais leves que cumprem muito bem missões de vigilância e busca aéreas, compatíveis com os equipamentos voados pelo GRAER.

Por todo o tempo de voo a câmera esteve acionada, focalizando veículos na rodovia e propriedades existentes na região da Serra do Mar. Contudo, as melhores experiências ocorreram quando a aeronave chegou a Paranaguá, pois com a diminuição da altitude de voo (o nível de cruzeiro foi o FL 090), houve grande melhora na definição das imagens, já que a focalização de carros e pessoas na zona urbana e barcos na Baía foi melhor explorada, bem como os demais recursos da câmera, com exceção da câmera térmica, uma vez que o voo se deu durante o dia.

A oportunidade oferecida pela FLIR, para que um grupo de militares deste GRAER acompanhasse esse voo de demonstração, serviu para que houvesse melhor conhecimento a respeito desse tipo de aparato tecnológico, bem como de suas qualidades e possibilidades de emprego, de acordo com as realidades operacionais da Unidade. Como existe um planejamento que visa a modernização do Grupamento, mediante aquisição de tecnologias de vigilância capazes de ser empregadas diuturnamente nos helicópteros operados, essa experiência serviu para refinar os estudos que já se encontram em andamento.

Fonte: GRAer/PR.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

16 − 2 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários