- Anúncio -
G1 e Tribuna Online

Espírito Santo – Um gramado repleto de pessoas feridas, após um acidente com um avião. A fumaça saída da fuselagem da aeronave se mistura aos gritos de desespero das vítimas e ao som das sirenes das viaturas do Corpo de Bombeiros. A cena caótica faz parte de uma simulação realizada no aeroporto de Vitória, na tarde de quinta-feira (11), para avaliar os procedimentos em resposta a uma emergência no local.

Essa foi a primeira simulação no novo aeroporto de Vitória e contou com a participação de cerca de 200 pessoas entre elas voluntários que atuaram como vítimas do acidente e profissionais do Corpo de Bombeiros, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Exército, Polícia Militar e Polícia Civil.

O superintendente do aeroporto, Kleyton Peixoto Mendes, destacou que essa é uma atividade prevista regulada pela Agência Nacional de Aviação (Anac) e uma exigência para todos os aeroportos do País. Segundo ele, a simulação é feita em etapas para aferir o tempo de atendimento em caso de acidente aeronáutico.

Queda de avião foi simulado no aeroporto de Vitória — Foto: Ronaldo Rodrigues/ TV Gazeta

“O primeiro módulo é o combate à incêndio. O segundo a remoção das vítimas para o primeiro atendimento, onde é feita a classificação dela de acordo com a gravidade e, por último, a remoção para o hospital e, em caso de vítima fatal, a perícia já fazer o atendimento”, explicou ele. A simulação começou por volta das 14 horas, quando a equipe de bombeiros do aeroporto foi acionada para combater o fogo na aeronave que sofreu o acidente. Após controlar as chamas, os soldados iniciaram o socorro dos primeiros passageiros.

Logo em seguida, chegaram os funcionários do aeroporto que estenderam no gramado lonas das cores verde (menos grave), amarelo, vermelho e preto (vítimas fatais), onde os feridos eram colocados para serem atendidos pelas socorristas do Samu, que chegaram em seguida.

Toda a simulação, desde o acionamento até o encaminhamento dos últimos feridos ao hospital, durou uma hora. A simulação ainda contou com ambulâncias do Samu, Exército, viaturas de combate a incêndio do Corpo de Bombeiros e até o helicóptero do NOTAer da Casa Militar do Espírito Santo.

A simulação de salvamento de vítimas de um acidente aeronáutico no aeroporto de Vitória contou também com a participação de funcionários de outros terminais aeroviários do interior do País.

Equipes de resgate simularam o atendimento a vítimas de acidente aéreo — Foto: Ronaldo Rodrigues/ TV Gazeta

Segundo o superintendente do aeroporto de Vitória, Kleyton Peixoto Mendes, isso ocorreu por pedido da Secretaria das Aviação Civil, vinculada ao Ministério da Infraestrutura.

“Tem pessoas aqui que estão desde segunda-feira (08), onde participaram de um ensinamento teórico de como executar esse tipo de cuidado e, hoje, estão assistindo para aprender e levar para seus aeroportos. Tem gente do Rio Grande do Sul, Minas Gerais e do Norte do Brasil, aprendendo com a equipe da Infraero do Aeroporto de Vitória a como executar essa simulação de acidente com aeronave”, disse Mendes.

Confiram os números da simulação:

  • 200 pessoas
  • 2 ambulâncias da Infraero
  • 4 ambulâncias do Samu
  • 1 ambulância do Exército
  • 2 veículos de combate a incêndio
  • 2 carros de apoio à emergência
  • 1 helicóptero da PM
Equipes simularam resgate de vítimas — Foto: Ronaldo Rodrigues/ TV Gazeta
- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários