GOA/RO gera economia estimada em mais de R$ 1 milhão

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Com cem missões cumpridas e 500 horas de voo, o Grupo de Operações Aéreas (GOA) do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Rondônia contribuiu para que o governo economizasse cerca de R$ 1,2 milhão com o transporte de pacientes em estado grave para centros especializados da capital e outros Estados.  “Das cem missões realizadas, 80% foram para o transporte aeromédico de pessoas em circunstâncias graves”, ressalta o major BM Leal, comandante do Grupamento.

DCIM100GOPRO

Os outros 20% são missões realizadas em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), através do programa de Tratamento Fora de Domicilio (TDF). “Nós auxiliamos pessoas que, de outra forma, teriam dificuldade em usufruir deste serviço”, comenta o major.

Criado no dia 26 de março de 2012, através da Lei Estadual nº 2.699, o GOA vem, desde então, salvando vidas e reduzindo custos para o Estado. “Temos voado muito transportando pacientes em estado grave que, para serem salvos, necessitam do fator tempo”, explica Leal.

De acordo com dados da Sesau, o custo para uma remoção aérea para o Estado é algo em torno de R$ 80 mil reais. Através do GOA, esse valor é reduzido para R$ 8 mil. Há ainda, na prestação do serviço, o fator segurança, reduzindo a possibilidade de aumentar a implicação do trauma dos pacientes transportados.

Estrutura 

Dois aviões compõem a frota do Grupo, um bimotor avaliado em R$ 1 milhão, doado pela Justiça Federal e um monomotor de R$ 400, repassado pela Justiça do Estado. Há previsão para aquisição de mais duas aeronaves. Uma para o combate a incêndio florestal e outra para transporte de tropa, que já se encontram em processo licitatório. Existe a possibilidade também da locação de um helicóptero para atender a capital.

DCIM100GOPRO

As principais cidades atendidas são Cacoal, Rolim de Moura, Machadinho, Espigão e Vilhena. Fora do Estado, de acordo com o Comandante, já foram realizadas missões para Barretos, São Paulo, Fortaleza, São Luiz, Rio de Janeiro e Brasília. “Para se ter uma ideia de Porto Velho a Vilhena são nove horas de viagem através da BR 364, de avião este tempo é reduzido para 2 horas”, afirma o major BM Leal.

Texto: Romeu Noé
Fotos: Assessoria CBMRO
Fonte: Portal do Governo do Estado de Rondônia 

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários