- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Pará – Na manhã de quinta-feira (27), o Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e o Grupamento Aéreo de Segurança Pública (GRAESP) do Pará receberam um investimento de R$ 5,41 milhões em equipamentos de proteção individual (EPIs), veículos, ferramentas e infraestrutura.

Por meio do Fundo de Investimento da Segurança Pública (FISP), para o CBM foram entregues 200 conjuntos de calças e jaquetas para a proteção individual de combate a incêndios e um veículo padrão blazer SUV. Para o GRAESP, foram adquiridos 100 macacões de voo antichama com a empresa ERIX, especializada na confecção e fornecimento desses EPIs.

Recentemente, médicos e enfermeiros (operadores de suporte médico) da Unidade Aérea Pública SESA/SAMU do Paraná também receberam macacões de voo. Além deles, o Consórcio de Saúde do Oeste do Paraná publicou edital para aquisição desses EPIs para suas tripulações. (Saiba mais)

Corpo de Bombeiros recebe capacetes para segurança dos militares. Foto: Gov. Pará.

Também foram entregues pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), uma viatura modelo Jeep, 207 capacetes, 207 pares de luvas, 207 pares de botas, 28 equipamentos de proteção respiratória, todos para auxiliar em ações de combate a incêndio, além de três ferramentas tipo Serra Sabri (equipamento de corte que auxilia nas operações de resgate veicular).

“São equipamentos de suma importância que irão facilitar a nossa operacionalidade, melhorar o atendimento realizado à população e proteger muito mais os nossos militares durante as operações”, ressaltou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Hayman Apolo.

“Recebemos importantes equipamentos de proteção individual que tem como finalidade proteger nossos tripulantes e pilotos em caso de fogo, detalhou o diretor do GRAESP, coronel Armando Gonçalves.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários