Helicóptero da Brigada Militar faz pouso forçado em Guaíba/RS

Um helicóptero da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, que transportava o secretário da Segurança Pública do Estado, Airton Michels, e o comandante da Brigada Militar Sérgio Abreu, sofreu uma pane e precisou fazer pouso forçado (sic) em Guaíba, na Região Metropolitana de Porto Alegre, na manhã deste domingo.

O helicóptero saiu de Porto Alegre por volta das 10h. No entanto, os pilotos perceberam que havia apagado uma luz do painel. Sem identificar os motivos do problema, eles resolveram pousar a aeronave em um condomínio que está sendo construído, na Praia Florida, em Guaíba/RS.

Segundo o tenente-coronel Carlos Alberto Selistre, comandante do Batalhão de Aviação da Brigada Militar, ninguém ficou ferido e a aeronave não sofreu danos estruturais.

— Por prevenção, eles decidiram fazer o pouso para verificar o que houve e abortar a missão. Como eles estavam fora da base e o painel apresentou um problema, o piloto sempre opta pelo mais seguro. Eles pousaram tranquilamente, sem problema algum. Agora, vamos verificar no hangar com os mecânicos o que aconteceu. Foi uma pane não prevista.

No helicóptero estavam também um ajudante de ordem e os dois pilotos. A aeronave é de 1982 e havia passado por manutenção recentemente. Equipes estiveram no local e a aeronave foi recolhida ao Batalhão de Aviação da Brigada Militar.

Fonte: Zero Hora.

17 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns aos pilotos, capitães Felipe e Ives, que utilizaram de toda sua capacidade para que este evento terminasse (e terminou!) da melhor forma possível.

  2. Parabéns aos capitães Felipe e Ives, que graças a Deus tudo terminou da melhor forma possível.
    Que Deus continue a guardar todos os nobres amigos.
    Valeu Comannnndoooooooo…..!!!!

  3. A MÃO DE DEUS ESTÁ SOB E SOBRE NOSSA AVIAÇÃO.
    OBRIGADO SENHOR JESUS PELO LIVRAMENTO DADO A TRIPULAÇÃO.
    BONS VOOS.
    CAP PMPE ROMILDO – ASP92.

  4. MEU ESPECIAL RECONHECIMENTO E AGRADECIMENTO AO CAP FELIPE, COMANDANTE DA AERONAVE, QUE CONDUZIU A AERONAVE ATÉ O POUSO COM HABILIDADE E SEGURANÇA.

    COMO BEM DISSE O MAURÍCIO: DECOLAGEM É OPCIONAL. O POUSO É OBRIGATÓRIO.

    A EXPECTATIVA DE NOSSOS FAMILIARES, AMIGOS E COMPANHEIROS DA AVIAÇÃO É EXATAMENTE ESSA. QUE AS MISSÕES SE ENCERREM COM O POUSO SEGURO PARA QUE POSSAMOS RETORNAR AOS NOSSOS LARES.

    GRANDE ABRAÇO A TODOS.

    CAP IVES
    BAvBM – RS

  5. A reportagem deve ter se equivocado a luz deve ter acendido e não apagado pois todos sabemos que o esquilo voa com seu painel de alarmes apagado.

  6. bom dia sou morador da praia florida na margem sul , vi que o ruido do aparelho nao estava normal, chamou minha atençao . parabens sucesso pouso.
    a sou primo de um colega de vcs , ele pilota um esquilo , viaja c governadores, eduardo worm —abraços

  7. Parabéns pela perícia Comando! Aos senhores Comandantes, Diretores e Chefes de todos os níveis: esse é o valor do treinamento da tripulação! Hoje foi com o Secretário a bordo, amanhã pode ser um dos senhores… Bons voos!

    Cmte Farley, BOA/CBMMG

  8. Que bom que nada de grave houve e todos estão bem..

    Mas é de se espantar o nível de redação da fonte original da matéria…

    Alguém pode conceber uma pane que não seja imprevista???

  9. PREZADO CHICO CEARÁ,

    EU ERA UM DOS PILOTOS A BORDO DO HELICOPTERO NO MOMENTO DA PANE. TENHO A DIZER QUE, EMBORA NÃO TENHA SAÍDO NA MÍDIA O REAL PROBLEMA OCORRIDO (PROPOSITALMENTE), A REPORTAGEM NÃO SE EQUIVOCOU NA INFORMAÇÃO DE QUE A LUZ HAVIA APAGADO.
    TRATA-SE DA LUZ DA SANGRIA QUE QUANDO ACESA INDICA QUE A BLEED VALVE ENCONTRA-SE ABERTA, E ISSO QUANTO SE ESTÁ OPERANDO ABAIXO DOS 94% DE NG. NOS INSTANTES ANTERIORES A PANE, ESTÁVAMOS VOANDO A 93% DE NG, E A LUZ DA SANGRIA ESTAVA ACESA, COMO DEVERIA ESTAR NESSE REGIME. POREM, SEM ALTERAÇÃO NO REGIME DE VOO, A LUZ SE APAGOU, SENDO QUE ELA SÓ APAGA QUANDO A BLEED ESTÁ TOTALMENTE FECHADA. EM GERAL, NO NOSSO HELICOPTERO, A LUZ SE APAGAVA AO ATINGIR 96% DE NG.
    LOGO APOS O APAGAMENTO DA LUZ, OCORREU O PRIMEIRO ESTOL E A GUINADA. EM SEGUIDA MAIS UM E ADOTAMOS O PROCEDIMENTO DE SEGUIR PRA POUSO, CEDENDO O COLETIVO. NESSE INSTANTE NAO CESSARAM MAIS OS “ESTOUROS”. ORA EM “RAJADA”, ORA INTERMITENTES, MAS CONTÍNUOS ATÉ O MOMENTO DO POUSO, QUANDO, PARA AMACIAR O TOQUE NO POUSO CORRIDO, SOOU A BUZINA, CAIU A ROTAÇÃO, ACENDERAM-SE AS LUZES NO PAINEL, PERDEU-SE O HIDRAULICO, MAS GRAÇAS A DEUS JA ESTAVAMOS NO SOLO. ESSE É O RELATO REAL DO FATO OCORRIDO COM O GUAPO-09.

    GRANDE ABRAÇO A TODOS,

    IVES – CAPITÃO BAVBM-RS

  10. Parabéns pelo pouso q foi realizado com segurança e gostaria de fazer apenas uma pequena correção não é uma luz e sim uma bandeira achurada q aparece e some quando a bleed valve abre e fecha respectivamente. Apenas detalhes já q tudo terminou muito bem pras pessoas e pra máquina.

    Bons vôos e que Deus nos abençoe.

    • Ai meu amigo Chico Ceará essa aeronave á um AS350B. Vc tá confundindo com o AS350B2 / VEMD…..Chico, nesse é a luz verde que acende e apaga…okapa? Essa é uma aeronave “das antigas”…É um “bezinho”…..como também é no AS350BA….compreendeu? Pelo visto nunca voou esse modelo de esquilo…

      Aliás, Cap Ives, seu depoimento é o mais interessante que observei no site Piloto Policial. Parabéns pela sinceridade e isso mostra que és um Comandante com “C” maiúsculo. Muito sucesso.

      Abcs

  11. Opa só para contribuir, voamos um esquiloAS350B aqui em MT, é confirmo as informações passadas pelos colegas Beni e Ives.
    È uma luz sim(VERDE) e fica no painel, sendo o procedimento exatamente como o Cap Ives citou.

    Maj Henrique Santos PMMT

  12. Meu caro Eduardo Beni, voar num bezinho já voei muito só não tinha observado na foto de qual acft se tratava. Mil desculpas pela falta de atenção.

  13. Ao ler depoimentos vejo com existe Humildade nos seres Humanos parabéns a todos a sociedade precisa muito dos Políciais , ainda mais numa Aeronave Polícial , seja para Resgate oc Polícial ou conduzir Autoridades .
    União de todas as Políciais seja POLÍCIA MILITAR OU POLÍCIA CIVIL , pois os políciais em terra contam com nosso apoio .
    abraços !

  14. Cumprimento ao Piloto, e demais a sua missão, indispensável a todas as comunidade, da Região Metropolitana em especial Guaíba.rs,ao bem-estar e a Segurança á Nobre Brigada Militar, de todos que trabalham lícitos, compelido de ir e vir,tantos aos lares,á sociedade um todo, confiam nas unidades dos policiais, que prestam serviços policiamentos, civil e ostensivos ao uso de suas atribuições,a aeronave policial fator determinante por TERRA E AÉREO, côncio dos deveres com o Estado, protegendo a todos os cidadões,missão
    permanente 24 horas, lastrado. “quality”, eficácia e humildade, louvamos aos seus atos positivos, bravura e continuos sucessos,meus parabens a Briosa Brigada Militar, a nossa SEGURANA. João Carlos

  15. Olá, meu nome é André, sou piloto de helicópteros civil (não policial) no Rio de Janeiro e também vôo o HB350B, igual ao modelo reportado.
    Eu li o relato de um dos tripulantes, que reporta que a luz da BLEED se apagou durante um regime aonde deveria estar na verdade acesa, indicando que a BLEED estava fechada. Acredito que todos compreendem a função da BLEED e o porque ela deveria estar aberta com baixa potência. Eu mesmo já tive problemas com a BLEED (caixa taquimétrica FDP..) mas no meu caso foi ao contrário, ela permaneceu acesa, diminuindo a potência do motor. Sinceramente se foi realmente só problema na BLEED, eu acredito que a melhor solução teria sido retornar para a base ou prosseguir para um aeroporto próximo, com um regime de potência acima de 96% de NG aonde a BLEED estaria fechada de qualquer forma. Aproximando do local de pouso eu tentaria evitar uma aproximação com baixa potência, já que o helicóptero estava relativamente pesado, pois quantos menor o NG pior.
    Mas uma coisa eu achei estranho, ele relatou que perdeu o Hidraulico no pouso… Achei estranho pois não faz muito sentido.
    Bom, é isso que eu acho.
    Bom vôo à todos!

Escreva um comentário

sete + 9 =

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.
Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.

Comentários

comentários