- Anúncio -

Maranhão – O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) realizou nos dias 15 a 19 de julho o 5º Treinamento de Carga Externa e Combate a Incêndios Florestais com Helicópteros, nas cidades de Imperatriz e Grajaú, no Maranhão.

O treinamento faz parte do programa de aprimoramento continuado das operações aéreas do IBAMA e foi organizado pelo e pelo Centro Especializado de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (Prevfogo).

Houve a participação de representantes de diversas forças de segurança pública do país, dentre elas o Corpo de Bombeiros do Maranhão e do Rio de Janeiro; Grupamento Aeromóvel da Polícia Militar do Rio de Janeiro; Comando de Aviação da Polícia Militar de Minas Gerais; Núcleo de Operações e Transporte Aéreos da Polícia Militar do Espírito Santo e Prefeitura Municipal de Grajaú/MA.

Foram ministradas aulas teóricas e práticas com o objetivo de capacitar pilotos, tripulantes e agentes envolvidos diretamente no combate a incêndios florestais. As ações desenvolvidas tiveram como enfoque principal o emprego de helicópteros e incluíram o transporte de carga externa com gancho da aeronave; carga externa com uso de guincho; embarque, desembarque e transporte de brigadistas; captação de água para uso de helibalde em represa ou piscina transportável; rapel; e combate direto a incêndios com uso de helicópteros.

A brigada especializada do Prevfogo/RJ também esteve presente no evento, destacando-se pela utilização da técnica de rapel, empregada nas operações em locais de difícil acesso, procedimento essencial para a preparação de áreas para o pouso das aeronaves.

A brigada especializada de pronto emprego do estado do Maranhão também foi capacitada, pois atuam em locais de elevado nível de incidência de queimadas, sobretudo em terras indígenas. Foram realizadas técnicas de embarque e desembarque operacional, sobrevoo em áreas de incêndios e embarque e desembarque de equipamentos de combate, utilizando entre outros instrumentos: abafadores, enxadas, foices e bombas costais.

“A participação em conjunto dos diversos operadores públicos no evento é fator primordial para o aprimoramento das operações aéreas e de combate a incêndios florestais, conferindo assim maior efetividade nas políticas de proteção ao meio ambiente e de segurança operacional no país”, declarou o IBAMA em nota.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários