Impressões da LAAD Security 2012

Entre 10 e 12 de abril de 2011 foi realizada no Rio de Janeiro a primeira edição da LAAD Security 2012 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa, organizada pela empresa de eventos Clarion Events e criada seguindo o modelo do tradicional LAAD Defence & Security, o maior e mais importante evento do setor de defesa e segurança da América Latina.

A cerimônia de abertura contou com as presenças do Secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, da Secretária Nacional de Segurança Pública (Senasp), Regina Miki, do presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE), Orlando Ferreira Neto, do Chefe da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior, além do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso.

A feira reuniu empresas nacionais e internacionais fornecedoras de tecnologia, equipamentos e serviços para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, gestores de segurança de grandes corporações e de concessionárias de serviços, com cerca de 150 expositores de 13 países apresentando as mais recentes e avançadas tecnologias voltadas para a segurança de empresas e melhor desempenho de órgãos de segurança pública.

Na área de aviação de segurança pública, o foco dos expositores foi para sistemas de comando e controle, VANTS, sistemas e sensores EO (eletro-ópticos) de captação e transmissão de imagens, alem de expositores de equipamentos em geral (EPIs, cestos de salvamento, blindagem etc).

O único expositor fabricante de aeronave presente no evento era a Dassault francesa divulgando seu avião Rafale, concorrente do programa de caças FX-2 da Força Aérea Brasileira. Quem sabe a mesma não esteja desenvolvendo uma versão policial da referida aeronave…

Na área de sistemas de comando e controle, a fusão de informações, sensores e imagens e a forma em que a tecnologia atual se apresenta é simplesmente impressionante.

O sistema apresentado pela empresa Cassidian, do grupo EADS, preve a integração de informações georeferenciadas de viaturas, câmeras de monitoramento e até mesmo aeronaves em conjunto com as demandas operacionais das chamadas dos telefones de emergência ou outra fonte de entrada em um painel sensível ao toque, onde imediatamente se tem acesso às imagens e comunicações do sensor mais próximo do local do incidente, sendo efetuado uma demonstração ao vivo de uma simulação como se fosse um agente da polícia ou um carro de patrulha, passando por todas as fases do processo, que inclui a tomada de decisão, gestão de recursos, despacho e processo operacional padrão associado a um evento específico (acidente de carro, incêndio, roubo). Um sistema simplesmente impressionante.

Sistemas e Sensores EO (eletro-ópticos) 

Na área de sistemas e sensores EO (eletro-opticos) de captação de imagens havia diversos expositores na feira, desde a famosa FLIR System (que não expôs nenhum produto específico da área aeronáutica), passando pela israelense Rafael, italiana Selex Galileo, francesa SAGEM e até mesmo um expositor chines.

Destaque para os sistemas EUROFLIR, da SAGEM, em suas versões 310 e 410 que permite uma especificação modular de três a seis sensores, que podem incluir um imageador térmico IR, câmera HD TV colorida, câmera de TV de baixa luminosidade, apontador laser, telêmetro laser e iluminador laser. A diferença entre as versões 350 e 410 é diâmetro do “gimbal” que é de 35 e 41 cm respectivamente. Ambos os sistemas já estão em operação em aeronaves da Força Aérea Francesa.

Já o sistema apresentado pela ControlP, uma empresa israelense de sistemas de vigilância e reconhecimento do grupo Rafael, apresentou seus sistemas  multisensores de médio alcance SHAPO e de longo alcance DSP-HD, com sensores IR, HD TV, e apontador e telêmetro laser opcionais.

Segundo a ControlP seus equipamento permitem um zoom óptico no SHAPO de 15x (IR) e 22x (CCD TV), e no DSP-HP de 36x (IR) e 20x (CCD Full HD), alegando terem os melhores sistemas neste quesito. As torres de sensores pesam 10,7 kg para o SHAPO e 27 kg para o DSP-HD, podendo ambas serem instaladas em helicópteros.

A Selex Galileo apresentou sua sistema de sensores EOST 46, sistema passivo de vigilância e rastreamento eletro-ótico, com uma torre multi-sensorial modular, com até quatro sensores EO (incluindo imagens IR, TV e Laser Range Finder) para operação aérea, vigilância e reconhecimento.

Por fim, o expositor chinês Jiuzhiyang Infrared System, com um catálogo repleto de todo o tipo de solução de produtos, incluindo sistemas EO (eletro-opticos) aeronáuticos, como JIR-710X, mas que no catálogo e site não tem maiores informações técnicas.

Na área de transmissão de imagens, apesar dos diversos expositores alegaram fornecer a solução completa de captação e transmissão de imagens, destaque para a empresa Phase Engenharia Industrial e Comércio, que desenvolve e já tem implantado soluções homologadas e operacionais na PCERJ/SAER e PMESP/GRPAe, além de diversas emissoras de televisão, provendo suporte e assistência técnica a toda gama de material empregado no sistema desde a captação de imagens até a exibição dela onde for necessário, incluindo downlinks embarcados, repetidoras em solo, repetidoras móveis, estações de comando móveis, etc.

EQUIPAMENTOS E EPIs

Destaque para o expositor catarinense ULTRAMAR Internacional, com seu puçá e cesto de salvamento fabricados com fitas tubulares, demonstrando ser um opção diferente aos modelos tradicionais e que já está em operação em diversos operadores no Brasil. O interessante do puça é que ele flutua e facilita muito o embarque dos guarda-vidas e vítima.

Outra grande novidade foi o expositor Powerpack Representações que irá iniciar a comercialização e suporte de capacetes de voo da marca americana Gentex. Alem do capacetes, a empresa expôs coletes táticos multiuso confeccionado com material antichama e coletes táticos multiuso com flutuador de emergência incorporado e também confeccionado em material antichama.

VANTs – Veículos Aéreos Não Tripulados

Em minha opinião, a grande coqueluche da feira foram os VANTS. Expositores de todos os tipos, tamanhos e capacidades, expondo e promovendo seus produtos e soluções com a utilização dos mais diversos tipos de veículos não tripulados, desde balões, modelos de decolagem vertical, modelos de decolagem convencional, com e sem transmissão real de imagem, enfim vants para todos os tipos de soluções imagináveis.

Veja as fotos:

Fonte: Piloto Policial por Alex Mena Barreto / Fotos: Alex Mena Barreto e Ronaldo Olive.

2 COMENTÁRIOS

  1. Mto legal esse capacete, esse modelo é um HGU-56/P. A Gentex acredito ser a melhor marca nesse seguimento. Alguem poderia me informar quem é o representante da Gentex aqui no Brasil ou onde posso comprar um capacete desse aqui? Estou querendo um SPH-4 ou SPH-5 para helicoptero ou ate mesmo um HGU-55

    Abraço!

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

vinte + 9 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários