Distrito Federal – No sábado (29), um morador do Distrito Federal com miocardiopatia isquêmica recebeu transplante de coração, após nove tentativas anteriores com órgãos não compatíveis.

A história de Eric de Humberto de Moraes, 44 anos, mobilizou apoio da Força Aérea Brasileira (FAB), que trouxe o coração do Rio de Janeiro, do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) do Distrito Federal, que fizeram o transporte até o Hospital das Forças Armadas (HFA).

O dia que marcou a história de Eric também representou uma conquista para a capital. O Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF) alcançou a marca de 300 transplantes de coração, se destacando na captação de órgãos para pacientes do DF em outras unidades da Federação, como aconteceu com Eric.

O ICDF é o único hospital de Brasília a realizar transplantes cardíacos em adultos e crianças pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A operação ainda trouxe orgulho aos militares do Corpo de Bombeiros e aos profissionais do SAMU. Eles mobilizaram o helicóptero Resgate 4 do Grupamento de Aviação Operacional (GAVOP) na tarde deste sábado (29).

Com uma equipe mista de bombeiros e profissionais do SAMU realizaram o transporte com rapidez: o coração pousou na Base Aérea de Brasília às 16h36, decolou de helicóptero rumo ao ICDF, no HFA, às 16h43 e chegou ao destino às 16h51.

“Esses movimentos fazem parte de um esforço maior. O ICDF chega à marca dos 300 transplantes de coração mesclando sentimentos que vão do orgulho à felicidade, permeados pela certeza de que vale a pena continuar trabalhando para salvar ainda mais vidas”, divulgou o Corpo de Bombeiros, em nota.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

4 + 20 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários