- Anúncio -

São Paulo – O mockup (modelo em tamanho real) do helicóptero monoturbina multimissão SH09 Kopter ficou em exposição durante a LABACE de 13 a 15 de agosto de 2019, no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. No primeiro dia da exposição foi assinada a parceria entre a Kopter Group e a Gualter Helicópteros, que será responsável pela representação e distribuição da aeronave no Brasil.

“Com mais de 30 anos de experiência no negócio, a Gualter Helicópteros é a parceira certa para garantir o sucesso do SH09 no Brasil. A equipe tem um histórico impressionante, com mais de 600 helicópteros novos e usados ​​vendidos nos mercados brasileiro e sul-americano”, declarou Christian Gras, Vice-Presidente Executivo de Clientes da Kopter.

Da esquerda para a direita: José Antonio Pires Barbosa (CEO Brasil e Gualter Helicópteros), Christian Gras (Grupo Kopter), Gualter Pizzi (Gualter Helicópteros). Foto: Kopter.

A fábrica da Kopter Group fica na Suíça e o departamento de engenharia, certificado pela EASA, na Alemanha. Em março foi divulgado planos para construir uma nova fábrica em Lafayette, Louisiana, EUA, onde fabricará até 100 helicópteros por ano, durante a próxima década.

Como aconteceu nos Estados Unidos, o Brasil, por ser a terceira maior indústria aeronáutica do mundo, começa a trabalhar vendas e desenvolvimento de mercado, através da Gualter Helicópteros, inclusive com a construção de uma fábrica. O local ainda não foi divulgado, mas estados como São Paulo e Paraná estão na lista.

Em 10 anos, e empresa pretende ser um dos três maiores fabricantes de aeronaves do mercado civil. O SH09 irá competir com o Leonardo AW119, Bell Helicopter 407 e Airbus Helicopters H130 e H125.

O protótipo do helicóptero (P3) está em Pozzallo, Sicíla (Itália), realizando testes de certificação. Segundo a empresa ela deve acontecer esse ano pela EASA e FAA. A célula e as cinco pás do helicóptero são construídas em fibra de carbono, o que propícia maior resistência em atmosferas salinas e deixa o helicóptero mais leve.

O motor Honeywell HTS900-2 1D, com 1020 SHP, e controle digital (FADEC) de dois canais, não exige manutenção overhaull. Por ser on condition o motor possui um custo operacional menor, cerca de US$ 100,00 a hora de voo. Incluído o custo da célula, esse valor sobe para U$ 400,00 a hora. Com menor custo operacional entre todos os helicópteros monoturbina de sua categoria, no Brasil, com impostos e conforme a configuração, a aeronave deve ser vendida por pouco mais de 4 milhões de dólares.

Além dos dois pilotos, o SH09 terá capacidade para levar até 7 passageiros e entregará um peso máximo de decolagem (PMD) de 2.850 kg, além de incorporar os mais recentes padrões de sobrevivência, incluindo um sistema de combustível com resistência ao choque.

Com velocidade de 140 nós (260 km/h), alcance de 800 km, e capacidade de carga externa de 1.500 Kg, o helicóptero promete fazer 154 litros/hora de querosene de aviação. Com o menor nível de vibrações e equipado com o Garmin G3000 deverá ser no futuro um helicóptero multimissão muito desejado pela aviação executiva, pública e aeromédica. Segundo os desenvolvedores, além dos pilotos, médico, enfermeiro e equipamentos, poderão ser levados dois pacientes no mesmo voo.

Serviço aeromédico

Em julho de 2019, a Metro Aviation, maior prestadora de serviços aeromédicos privados nos Estados Unidos, assinou contrato para a compra de cinco helicópteros SH09, assim que a aeronave for certificada pela FAA.

O novo contrato eleva o número total de pedidos do SH09 para 70 aeronaves, além de 100 cartas de intenção para adquirir o helicóptero após a certificação. Com o encerramento da LABACE 2019, a Kopter espera incluir em sua lista de clientes as operadoras brasileiras.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários