- Anúncio -

Minas Gerais – Na tarde de sábado (09), a Secretaria de Saúde solicitou apoio à Polícia Militar para transportar dois bebês com 1 dia de vida, nascidos no Norte de Minas Gerais.

Um das bebês apresentou problemas no sistema digestivo logo após o seu nascimento em Nanuque, MG e precisava ser transportada para Governador Valadares onde receberia transfusão de sangue e os cuidados especializados necessários.

O outro bebê, um menino com apenas 1 dia de vida precisava ser deslocado de Medina para Diamantina onde receberia os cuidados intensivos necessários para permanecer vivo após nascer prematuro.

Na tarde de sábado começou a corrida contra o tempo para salvar as duas crianças. Duas equipes de pilotos da Polícia Militar foram acionadas e dois aviões King Air C90 foram preparados para realizar o transporte aeromédico.

Enquanto os policiais preparavam-se para decolar de Belo Horizonte, as equipes do SAMU CISNORJE, consórcio formado entre as cidades do Nordeste de Minas Gerais, iniciaram o deslocamento dos bebês até os aeroportos mais próximos, onde poderiam embarcar nos aviões e serem transportadas com maior velocidade.

A primeira aeronave que decolou foi o Pégasus 16 (King Air C90). O avião pousou em Teófilo Otoni uma hora depois, já durante a noite. Foi necessário ligar as luzes da pista para que o pouso fosse realizado.

Simultaneamente, a equipe do SAMU de Nanuque chegou ao local transportando a bebê e seus pais. Imediatamente a paciente, a equipe médica do SAMU Teófilo Otoni e o pai da criança embarcaram no avião da PM e foram transportados para Governador Valadares, onde outra equipe médica do SAMU e uma ambulância da SES já estavam aguardando para receber a bebê e levá-la até o hospital. O pouso se ocorreu às 20h15 e a criança permaneceu estabilizada.

O segundo avião que decolou foi o Pégasus 12 (King Air C90) com destino a cidade de Araçuaí. A equipe pousou no local após 50 minutos de voo, já ao anoitecer, por volta das 18h30, enquanto as equipes médicas do SAMU trabalhavam para manter a criança viva durante o deslocamento de Medina até a pista de pouso.

Devido à necessidade de atendimento da criança durante o deslocamento por terra, a equipe chegou ao aeroporto já na madrugada de domingo, por volta de meia noite e foi embarcada na aeronave para transporte até a cidade de Diamantina. O voo durou cerca de uma hora.

Para possibilitar o pouso no aeroporto de Diamantina, uma viatura da PM foi usada para ajudar a iluminar a pista. Logo após o pouso, o pequeno bebê com um dia de vida foi embarcado em uma ambulância do SAMU Diamantina e levado para o hospital, a fim de receber mais cuidados médicos.

Durante a manhã de sábado, o avião Pégasus 12 também transportou para Montes Claros duas equipes médicas do MG Transplantes, que captaram um coração e um fígado para serem transplantados em Belo Horizonte. Após o pouso do avião da PM na Pampulha, um helicóptero da PM levou o coração do aeroporto até o Hospital João XXIII onde foi implantado.

O uso compartilhado de recursos do Estado e a parceria entre os órgãos permite um atendimento rápido e eficiente. Foram empregados na operação 4 pilotos militares, dois aviões da PM, viaturas policiais, ambulâncias do SAMU e cerca 12 médicos e enfermeiros.

Os aviões da PM permanecem em prontidão 24 horas todos os dias e são empregados para realizar missões aéreas de transporte, insumos de defesa civil e órgãos vitais.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários