- Anúncio -
Ascom CMB

Santa Catarina – No início da sessão ordinária de quinta-feira (14), o capitão Hugo Manfrin Dallossi, representante do Conselho Municipal de Saúde, do Corpo de Bombeiros e do Samu, ocupou a tribuna livre para destacar a necessidade da implantação de um heliponto no Hospital Santo Antônio, em Blumenau.

Capitão Hugo Manfrin do CBMSC. Foto: Lucas Prudêncio, CMB.

Disse que em Santa Catarina o Batalhão de Operações Aéreas (BOA) iniciou suas atividades de resgate e salvamento em 2010 e destacou que o helicóptero Arcanjo 03 iniciou suas operações em Blumenau atendendo a primeira ocorrência em 05 de outubro de 2015.

Salientou que em pouco mais de cinco anos de atuação na cidade, já foram atendidas 1.652 ocorrências na região, sendo 559 somente em Blumenau.

“Uma ambulância que precisasse sair da antiga base do Samu do bairro Badenfurt e se deslocar até a rua Santa Terezinha, no bairro Progresso, levaria 41 minutos, e com o Arcanjo nós demoramos cinco minutos”, afirmou. “Nós temos a bordo médicos e enfermeiros e toda a estrutura equivalente a uma UTI móvel”, explicou.

Apresentou duas das principais demandas do BOA para melhoria do atendimento: um hangar próprio e a melhora da estrutura dos hospitais da região para receber a aeronave. Afirmou que entre os oito maiores hospitais da região que o Arcanjo utiliza, apenas dois não possuem heliponto. “Um deles é o Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, e o outro é o Hospital Santo Antônio, em Blumenau”, apontou, esclarecendo que em Itajaí a estrutura já está sendo construída.

Mencionou que com a falta de um heliponto no Hospital Santo Antônio, o BOA utiliza um terreno particular, distante cerca de 900 metros do hospital. “Devido a essa distância, é necessário que uma ambulância se desloque até o terreno para receber a vítima, a cidade passa a contar com uma ambulância a menos naquele momento”, mencionou. Afirmou que isso faz com que o atendimento demore entre 10 e 15 minutos a mais para dar entrada no hospital.

Também alertou para os riscos da utilização de um espaço não preparado para o pouso da aeronave. Por fim, pediu apoio dos parlamentares na busca de recursos para viabilizar a construção do heliponto para melhorar o atendimento à comunidade.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários