Rio Grande do Sul – O Rio Grande do Sul já recebeu 50 pacientes com COVID-19 provenientes do Amazonas e de Rondônia. No início da noite de segunda-feira (1º), 17 pacientes com COVID-19 chegaram de Manaus. Nove pessoas foram levadas ao Hospital Universitário de Canoas e oito encaminhadas ao Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre.

Caso algum paciente tenha o seu quadro piorado e precise de atendimento em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), poderá ser encaminhado ao Hospital de Clínicas. São 14 homens e três mulheres, com idades entre 33 e 70 anos.

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) trouxe os pacientes e uma frota de ambulâncias de suporte avançado e de suporte básico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) encaminhou os pacientes para os hospitais, com escolta da Brigada Militar.

Eles passaram por uma nova triagem ao pousar e foram imediatamente encaminhados para uma área isolada em cada um dos hospitais, inclusive de outros pacientes COVID-19, por medidas de biossegurança.

Santa Maria

Na terça-feira (2), outro voo da FAB vindo de Manaus chegou em Santa Maria com 15 pacientes. Todos foram encaminhados para o Hospital Regional. O Hospital Universitário ficará na retaguarda logística, caso sejam necessários leitos de UTI.

Os novos pacientes serão mantidos isolados até mesmo de outras pessoas que contraíram o coronavírus. Eles ocuparão leitos clínicos, porém, caso algum apresente piora no quadro e precise de internação em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), poderá ser encaminhado ao Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM). São oito homens e sete mulheres.

Participaram da transferência dos amazonenses do aeroporto até o hospital equipes da prefeitura de Santa Maria, do governo do Estado e do próprio Hospital Regional, além do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Exército, Guarda Municipal, Brigada Militar, Polícia Rodoviária Federal e empresas privadas.

Pacientes de Rondônia

O Estado já recebeu, desde o último dia 27, 18 pacientes oriundos de Porto Velho, em Rondônia. Eles foram alocados nos hospitais de Clínicas, Nossa Senhora da Conceição e Vila Nova, em Porto Alegre, e no Hospital Universitário, em Canoas. Cinco rondonienses já receberam alta hospitalar e voltaram para casa.

O Rio Grande do Sul conta com mais de 5 mil leitos clínicos para pacientes com menor gravidade, e a taxa de ocupação nesse segmento, nesta terça-feira (2/2), está em 21,3%. A chegada dos pacientes de fora do Estado não impacta no cálculo das bandeiras do modelo de Distanciamento Controlado nas regiões de Porto Alegre, Canoas e Santa Maria.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

11 − 3 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.
Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.

Comentários

comentários