São Paulo envia helicóptero Águia ao Espírito Santo para ajudar no socorro às vítimas

Para ajudar no socorro às vítimas das chuvas ocorridas nos últimos dias no Espírito Santo, o governador Geraldo Alckmin autorizou o envio de um helicóptero Águia do Grupamento de Radiopatrulha Aérea da Polícia Militar ao estado.

Uma equipe com sete policiais (pilotos, tripulantes e mecânico), uma aeronave e um caminhão de abastecimento deixaram São Paulo na tarde desta quinta-feira, 26, rumo ao Espírito Santo. A equipe permanecerá no local por cerca de sete dias, auxiliando na remoção de pessoas em locais de difícil acesso e no transporte de água e comida.

aguiaes1

O Águia 08 assim que chegou no Espírito Santo iniciou missões de defesa civil e transporte de medicamentos e gêneros de primeiras necessidades aos desabrigados e vítimas e remoções de pessoas em local de risco. Atuou inicialmente na cidade de Baixo Guandu, divisa de MG e ES, à beira do Rio Doce e Rodovia ES-165, área mais afetada pelas chuvas e cheia do rio.

O governador Geraldo Alckmin fez menção ao envio de reforço para o Espírito Santo por meio de mensagem no Twitter. “Nosso apoio e solidariedade à população do Espírito Santo. Estamos enviando helicóptero e equipes de salvamento”, afirmou.

O Cap PM Brandão, comandante do Águia 08 disse da importância da aeronave nas operações de defesa civil e que apesar da distância da família, salvar vidas é o propósito da equipe. Foram levados diversos equipamentos de salvamento. Tanto a equipe como a aeronave estão prontos para ajudar as pessoas desabrigadas.

Compõe a equipe do Águia 08 os seguintes policiais militares: Cap PM Brandão, 1º Ten PM Alexandre, Sub Ten PM Paulo Rogério Marcondes, Sub Ten PM Papareli, 1º Sgt PM Gomes, Cb PM Albuquerque e Sd PM Jackson Dias de Carvalho.

Confira a reportagem:

Fonte: SSP/SP.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

5 − 1 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários