Seu Natal, suas regras…

- Anúncio -

NADIA TEBICHERANE

Não se preocupe muito com esse estereótipo do Natal. Apenas aproveite esse momento, que deveria ser uma constante na vida, e busque tocar os corações. Então:

Se são só vocês dois, arrume uma mesinha simples e delicada, sirva aquele prato que os dois amam, brinde ao encontro de vocês, agradeça. Tudo isso, à luz das velas natalinas.

Se tem a criançada, monte a árvore com elas. Deixe-as escolherem as bolas, as cores, os enfeites. À meia-noite, conte uma história sobre os anjos do Natal. Elas ficarão encantadas e nunca esquecerão.

Se a família é grande e todas as idades se misturam, faça uma festa.

E se o dinheiro está curto, faça uma polenta com molho de linguiça e bolinhos de chuva para sobremesa.O que importa são as risadas, as histórias que serão lembradas muito tempo depois, o lado a lado, o espírito abraçado.

Se não tem árvore e tudo é pouco e pequeno, sentem-se juntos no quintal ou na calçada, dividam o alimento enquanto olham para o céu. E ali, Deus também estará.

Faça momentos como esse com a sua cara, seus recursos, suas cores, seu cenário, seus versos, seu jeito, seus amigos, seus familiares, seu amor.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários