- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Luxemburgo – Além das operações de resgate e transporte aeromédico, as equipes do “Luxembourg Air Rescue” (LAR) também estão preparadas para realizar salvamento com uso de guincho elétrico. Em Luxemburgo existem incidentes frequentes em que é necessária uma ação rápida, pois em alguns casos os serviços de salvamento terrestre não conseguem alcançar a vítima no tempo necessário para o socorro.

Em estruturas altas, como turbinas eólicas, guindastes e torres de água, ou em terrenos de difícil acesso, o helicóptero será o meio mais eficiente para realizar o resgate. “Agora que as caminhadas estão se tornando cada vez mais populares, os acidentes em trilhas também estão aumentando.

Especialmente em Ösling, o local do acidente costuma ser tão remoto que os serviços de resgate teriam de caminhar vários quilômetros pela floresta para resgatar o ferido. Nesse caso, um resgate aéreo é uma opção real ”, disse Marc Rob, vice-presidente do LAR.

Um resgate aéreo geralmente requer pessoal bem treinado e com um guincho elétrico as equipes de resgate podem ser içadas por até 70 metros. No entanto, segundo a operadora, devido a problemas de financiamento, a associação sem fins lucrativos teve que renunciar a execução dessas operações nos últimos anos.

A manutenção e o treinamento no guincho eram particularmente caros. Entretanto, uma parceria realizada com o Corps grand-ducal d’incendie et de secours (CGDIS), garantiu o financiamento do uso do guincho pela operadora.

Quem são esses profissionais e o que fazem

O LAR, criada em 1988, opera seis helicópteros de resgate MD 902, três dos quais estão diariamente prontos para decolar para missões de emergência. Os demais helicópteros estão de prontidão para substituição de um helicóptero que está em manutenção ou destinado a treinamentos.

Além dos helicópteros operam atualmente seis ambulâncias aéreas Learjet 45 XR e realizam mais de 3.000 missões todos os anos. Em dezembro de 2020, o LAR recebeu o Prêmio Adenauer-De Gaulle 2020 junto com o DRF Luftrettung por suas realizações internacionais ​​durante a pandemia de COVID-19.

Durante a crise, o LAR conseguiu levantar fundos necessários para financiar sua cápsula de isolamento rígida EpiShuttle (saiba mais sobre essa cápsula), dedicada ao transporte rápido e seguro de pacientes com COVID-19.

Duas outras cápsulas adicionais flexíveis também foram adquiridas para o transporte de pacientes no Learjet. Este equipamento foi financiado com o apoio da Fundação COVID-19, de responsabilidade da “Fondation de Luxembourg”.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários