Alunos do Curso de Tripulante Operacional do GAM fazem treinamento de tiro embarcado e rapel

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Na quinta-feira, 01/11, o Grupamento Aéreo e Marítimo (GAM) da PMERJ promoveu um treinamento de tiro embarcado do helicóptero para alunos do Curso de Tripulante Operacional (CTO/2012).

O treinamento de tiro embarcado serve para demonstrar para os futuros Tripulantes Operacionais a dificuldade encontrada para a realização dos disparos com segurança, ao mesmo tempo em que ensina aos alunos a necessidade de uma boa coordenação de cabine e a exigência de muita perícia para não atingir o rotor principal do helicóptero com um PAF, muito menos um inocente no solo.

O treinamento foi realizado no Batalhão Toneleiro, dos Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil, sempre uma grande parceira da PMERJ.

No vídeo abaixo, filmado do assento do Comandante da aeronave, dois experientes Tripulantes Operacionais do GAM realizam o tiro embarcado como treinamento de reciclagem, após a passagem de todos os alunos do CTO/2012.

O CTO/2012 começou há dois meses com 36 alunos. Na reta final do curso, apenas metade sobreviveu para participar do treinamento de tiro embarcado.

Prosseguindo, o curso realizou no domingo, dia 04/11, um exercício de rapel do Vão Central da Ponte Rio-Niterói, que possui 75 metros de altura entre o nível da pista de rolamento e o nível médio do mar (linha d`água). Esse feito do GAM foi realizado apenas pelo CTAM/2003. Nove anos depois, o GAM volta a realizar esse impressionante exercício, para fechar em grande estilo um dos cursos mais procurados da PMERJ, o Curso de Tripulante Operacional do GAM. 

O treinamento chamou a atenção de quem passava pela Ponte Rio-Niterói. Alunos do curso de Tripulante Operacional e seus instrutores desceram de rapel dos pilares da via, em um dos exercícios da fase final da capacitação. O treinamento vai formar, até 2013, 100 novos policiais tripulantes para atuar em ações onde há emprego de aeronaves da Polícia Militar.

A principal meta da capacitação é ampliar o efetivo do GAM – hoje com 45 tripulantes, além de pilotos e outros policiais – para os grandes eventos que o Rio vai sediar a partir do ano que vem. Além do aumento do número de policiais, o grupamento vai receber investimentos na compra de equipamentos e aeronaves.

O curso tem duração de sete semanas e a turma que finalizou sua atividade prática no domingo, vai se formar sexta-feira. Pela capacitação, já passaram bombeiros, policiais federais e rodoviários do Rio e de outros estados. O GAM também pratica as atividades em parceria com o Exército e Marinha.

Os agentes chegaram ao local por volta das 6h e o treinamento durou cerca de três horas. Os alunos tiveram apoio de um paramédico da corporação e do Grupamento Marítimo e Fluvial, com embarcações para resgatar os policiais e os equipamentos utilizados na descida. Todo o efetivo ficou em um recuo no sentido Niterói, para não atrapalhar o trânsito. Após a formação, os policiais poderão atuar em missões do GAM, como operações em locais de risco, patrulhamento aéreo e ambiental, e até como apoio de grupos de resgate e bombeiros em situações de calamidade.

De acordo com o comandante da unidade, tenente-coronel Miguel Ramos, um dos objetivos do exercício de domingo era verificar a atuação dos alunos em situação de estresse elevado, se possuem algum tipo de fobia, além de promover o trabalho em equipe.

Fonte: Blog Comandante DutonO Dia e GAM Fênix.

- Anúncio -

4 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns aos novos tripulantes do GAM/RJ, começa agora à missão de bem servir,responsabilidade,técnica,e muita humildade são requisitos para o reconhecimento e o crescimento profissional.
    “SAUDAÇÕES AOS QUE TEM CORAGEM”.
    CB SENA TOP-03 COE-BOPE 18 PMAL.

  2. Parabéns, que cortam os céus como se um raio fosse, para resgatar os que estão em apuros, parabéns especial para meu colega de turma cfsd 3/2008, SDPM ETORE. ABÇÃO E QUE DEUS ESTEJA SEMPRE COM VCS.

  3. Parabéns a todos os alunos e instrutores do CTO I/2012! Tive a honra (não tenho outra palavra para descrever, senão honra) de acompanhar a luta desses homens dia após dia até o final do curso. Foi surpreendente. Nunca imaginei que fosse tão dificil! Ver os alunos chegando ao limite e mesmo assim decidindo continuar a lutar. Depois desta experiência posso dizer, como cidadã e jornalista, que tenho orgulho de tê-los como policiais. Que bom que ainda podemos ver pessoas apaixonadas pelo que fazem, que satisfação ter pessoas boas no que fazem! O GAM merece o respeito e a admiração de todos que vivem no estado do Rio de Janeiro. Parabéns!

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários