Banhista morre afogado em praia do Rio Grande do Norte

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Está sem identificação, no Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep), o homem que morreu vítima de afogamento na praia do Forte, em Natal, na manhã de ontem. Segundo funcionários do órgão, o banhista pode ser um turista já que na região que aconteceu o afogamento ele não foi reconhecido por moradores da localidade.

Às 8h46 da manhã, populares acionaram policiais militares da Companhia de Turismo que faziam patrulhamento na região. Assim que os PMs avistaram o homem no mar acenando com a mão, pedindo socorro, rapidamente, o Corpo de Bombeiros foi avisado.

Em seguida, o helicóptero da secretária de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) e socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de urgência (Samu) seguiram até o local. Policiais do Grupamento Aéreo e os soldados do CB conseguiram retirar o homem de dentro do mar. Levado para a areia todos os procedimentos para reanimar a vítima foram realizados.

O desfibrilador, tubos de oxigênio, soro na veia e outros medicamentos foram utilizados para que o coração voltasse a bater normalmente. O banhista estava em parada cardiorrespiratória. Nove profissionais permaneceram durante 42 minutos, ao redor da vítima, em meio ao sol forte, o vento e a areia nos olhos para tentar salvar o homem. O tempo passava e os profissionais com o suor escorrendo pelo corpo se revesavam na massagem no coração do banhista. Foram momentos de aflição.

Equipes do Samu e Bombeiros se esforçam para reanimar a vítima, mas não conseguiram
Foto: Alan Vasconcelos. Equipes do Samu e Bombeiros se esforçam para reanimar a vítima, mas não conseguiram.

O médico Walker Ferreira (Samu) utilizou um equipamento no qual, a vítima recebia oxigênio por via oral. Os esforços físicos dos soldados do CB, dos socorristas do Samu e dos policiais do grupamento aéreo eram visíveis. Mesmo exaustos, ninguém desistia. Várias injeções foram aplicadas com medicamentos para restaurar a circulação sanguínea.

Curiosos se aglomeravam para ver o trabalho dos profissionais, diante da luta pela vida, muita gente rezava para que o homem sobrevivesse.

O helicóptero que havia deixado o local foi acionado mais uma vez. Os soldados do Corpo de Bombeiros que ajudaram a resgatar o banhista continuavam no mar. O Potiguar 01 voltou à praia do Forte para socorrer os soldados. Voando baixo, a aeronave se aproximou dos soldados, mas não foi necessário resgatá-los. Os militares conseguiram chegar à beira do mar sozinhos, assim que a maré baixou um pouco. Enquanto isso, o banhista continuava a receber atendimento.

Às 9h42, o sargento Soares do grupamento Aéreo deu a notícia que ninguém queria ouvir, a vítima estava em óbito. “Fizemos tudo o que foi possível para que a vítima sobrevivesse, mas infelizmente ela morreu”.

Segundo o médico Walker Ferreira foi diagnosticado que o banhista estava em parada cardiorrespiratória. “Fizemos o protocolo necessário para reanimação cardiopulmonar. Utilizamos soro para restaurar a circulação”, destaca.

Walker explicou que em casos de afogamento, se a vítima passar mais de dez minutos para receber atendimento é difícil conseguir reanimá-la”.

O banhista foi visto por populares caminhando na praia e, em seguida, teria mergulhado após a arrebentação. Na manhã de ontem, o mar estava forte e a maré alta. A vítima é clara, tem entre 50 e 55 anos, calvo, forte, cerca de 1,60 a 1,70 de altura.


Fonte: Tribuna do Norte


- Anúncio -

1 COMENTÁRIO

  1. Senhores amigos da Aviação,

    Estamos tristes com o ocorrido esta semana. Apesar de todos os esforços e do excelente tempo-resposta apresentado pelo CEIOPAER, SAMU e CBM, a vítima veio a óbito.
    Enquanto Operadores de Segurança Pública e como cidadãos brasileiros deixamos o nosso depoimento que “é extremamente triste perder uma vitima em uma operação de resgate”.
    Mesmo assim, temos a sensação do dever cumprido, já que esforços não foram medidos para a ação.

    Abraço a todos!

    Ten Romualdo – Diretor do CEIOPAER/RN

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários