Do BK117 ao EC145T2

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

O BK117 é um helicóptero bimotor de médio porte desenvolvido em conjunto pela Messerschmitt Bolkow Blohm (MBB) da Alemanha e a Kawasaki do Japão Kawasaki. No início de 1977, as duas empresas assinaram um acordo que previa a divisão igual das tarefas de desenvolvimento e custos para a construção de duas aeronaves protótipos para cada país. A MBB ficou a responsabilidade em desenvolver os rotores, cone de cauda, controles de voo e o sistema hidráulico, já a Kawasaki ficou responsável pelo desenvolvimento do trem de pouso, fuselagem, transmissão principal e outros componentes menores. Cada empresa teria a sua própria linha de montagem produzindo aeronaves para seus mercados locais.

Cada empresa foi encarregada de construir dois protótipos (embora Kawasaki tenha construído somente um). O protótipo alemão da MBB fez seu primeiro voo em Ottobrunn em 13 de junho de 1979, seguido pelo protótipo da Kawasaki em 10 de agosto de 1979. O desenvolvimento foi mais lento do que o esperado, pois apesar de ter sido originalmente planejado para ter sua certificação de aeronavegabilidade antes do final de 1980, a certificação alemã só foi alcançada em 9 de dezembro de 1982, com a certificação japonês em em 17 de dezembro, e a certificação FAA em 29 de março de 1983.

harpiaec117

O BK117 é um projeto de aeronave compacta, com um comprimento total de pouco mais de 13 metros e um rotor principal com 11 metros de diâmetro. A MBB projetou um sistema de rotor principal rígido com quatro pás ligadas a uma cabeça de titânio, um rotor de cauda alta e portas traseiras em concha, tornando o BK117 uma aeronave muito popular na atividade de resgate e transporte aeromédico.

A primeira versão da aeronave foi chamada de BK117 A-1 e era equipada com duas turbinas Lycoming. Os principais problemas da versão A1 era o baixo peso máximo de decolagem (2.850 kg), a falta de potência no rotor de cauda e alguns problemas de estabilidade.

Em 1985, a MBB introduziu uma nova versão da aeronave, chamada de BK117 A3, com um rotor de cauda maior, um sistema opcional de aumento de estabilidade (YSAS) e um aumento de peso máximo de decolagem para 3.200 kg. Um ano mais tarde, veio a versão A-4, com o aumento dos limites de decolagem em relação ao torque da caixa de transmissão principal, um rotor de cauda melhorado e um aumento de capacidade de combustível interno (nas aeronaves alemãs). Todos os BK117 da série A eram equipados com turbinas Lycoming LTS-101-650B1 projetada para 650 shp e subutilizada para 550 shp.

Em 1987, a MBB introduziu a versão B1, equipada com novas turbinas  Lycoming LTS-101-750B1 projetada para 750 shp e ainda subutilizada para 550 shp e o sistema de aumento de estabilidade (YSAS) tornou-se equipamento padrão. Com as mudanças, o peso máximo de decolagem foi aumentado em 140 kg.

BK-117-B2

Em seguida veio a versão B2, com uma trem de pouso reforçado, novas pás do rotor de cauda, aumento de desempenho “hot and high” e aumento do peso máximo de decolagem para 3.350 kg. Junto com a série B, também foi disponibilizada uma nova versão, chamada de BK117 C1, equipadas com turbinas Turbomeca Arriel 1E com potência nominal de 708 shp.

Em 1992, a MBB e a divisão de helicópteros da Aerospatiale se fundiram para formar a Eurocopter (atualmente Airbus Helicopter). Em 1997, já na nova empresa, o BK117 passou por várias atualizações, incluindo um novo design do cockpit com modernos aviônicos, sendo designado pela FAA como BK117 C2 (certificado de tipo), mas é comercializado como o EC145. Equipado com um par de turbinas Turbomeca Arriel 1E2 com potência nominal de 738 shp cada, o peso máximo de decolagem saltou para 3.585 kg.

BK_117-C2-(EC145)

O EC145 (BK117 C2) possui um espaço de cabine maior do que a antigo versão BK 117 C1, com um aumento no espaço interno de 46 cm no comprimento e 13 cm na largura. Outras melhorias sobre a versão antiga incluem, além do aumento do peso máximo de descolagem, um maior alcance e a adoção de novas pás do rotor principal, agora de material compostos.

EC145 T2

Em 2011, a Eurocopter lançou oficialmente na Heli Expo 2011 o projeto de atualização do EC145, chamado de EC145 T2. O novo EC145 T2 está sendo projetado para ter um aumento significativo de desempenho, equipado com novas turbinas Turbomeca Arriel 2E, sistema FADEC duplo de controles das turbinas, novo projeto do rotor de cauda com Fenestron e novas caixas de transmissão dos rotores principal e de cauda. Diversas diferenças ​​e melhorias foram introduzidas na cabine da aeronave e seus subsistemas, incluindo a adoção de aviônicos cada vez mais digitais e uma abordagem totalmente modular desses sistemas, tendo como a maior mudança a introdução de um sofisticado sistema de piloto automático de 4 eixos.

Agendada para ter sua certificação em 2014, o novo EC145 T2 terá um aumento de peso máximo de decolagem previsto para 3.650 kg.

EC145 T2

O EC 145 já é operado por Organizações de Aviação de Segurança Pública no Brasil. O Estado do Maranhão foi o primeiro a usar esse helicóptero. Hoje a Polícia Militar da Bahia e o Centro Integrado de Operações Aéreas do Ceará também operaram essa aeronave. O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais recebeu o seu em abril de 2014 – clique e confira. Mas foi Polícia do Espírito Santo, com seu BK 117 C-1, a pioneira nesse equipamento (PT-HZB).

Texto: Alex Mena Barreto. Piloto Policial.

 

- Anúncio -

1 COMENTÁRIO

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários