Ceará pode ter centro de manutenção de helicópteros

A Helibras, única fabricante da América Latina de helicópteros, está estudando a possibilidade de instalação de um centro de manutenção no Ceará. A empresa já teve conversas com o governo do Estado e agora está definindo a melhor forma de concretizar o empreendimento, se através de investimento próprio ou por meio de uma joint venture. Para isso, já iniciou negociações com outras empresas cearenses, com o intuito de fechar parceria.

Negocios

“A gente ainda precisa ampliar nossa rede de manutenção, de suporte ao cliente. E, então, a gente gostaria de ter uma parceria para abrir um centro de manutenção no Ceará. Não temos ainda nada de concreto, porque estamos trabalhando, falando com muitas pessoas. Não posso divulgar o nome das empresas, e também conversamos com o governo, mas temos esse projeto sim”, adiantou o vice-presidente da empresa, François Arnaud.

De acordo com ele, a possibilidade de a empresa vir a bancar o investimento sozinha não está descartada. “Estamos considerando isso. O valor do investimento ainda não se sabe, temos várias oportunidades, alguns parceiros diferentes, então temos que avaliar isso”, aponta.

A decisão pelo Ceará se dá por, pelo menos, dois motivos. Um deles é pelos incentivos fiscais apresentados pelo governo estadual para este tipo de empreendimento. Este também foi uma das principais razões pelas quais a TAM Aviação Executiva decidiu por montar seu primeiro centro de manutenção de aeronaves do Nordeste no município cearense de Aracati, empreendimento que deverá iniciar suas operações já em outubro próximo, conforme adiantou o Diário do Nordeste na semana passada.

Mercado

O segundo motivo é que o Ceará é um dos mais importantes mercados para a empresa, tendo a primeira entrega ao Estado sido feita há mais de 30 anos. “Temos muitos clientes no Ceará, não só empresários, como temos o governo estadual como grande comprador”, informa Arnaud.

Na semana passada, inclusive, a empresa entregou um helicóptero do modelo EC130 T2, a quarta unidade fabricada do tipo, ao empresário cearense Beto Studart, da construtora e incorporadora BSPAR e presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec). A entrega se deu durante a 11ª edição da Labace – Latin America Business Aviation Conference & Exhibition.

O segmento de serviços de manutenção no setor de aviação geral, que não inclui a comercial, é um dos mais rentáveis, tendo gerado, no ano passado, R$ 2,2 bilhões em faturamento.

O mercado de helicópteros, por sua vez, tem crescido significativamente. Nos últimos 10 anos, houve uma expansão média de 5% a 6%, segundo informa o vice-presidente da empresa. A Helibras, que possui hoje 47% da frota brasileira de helicópteros a turbina, entrega entre 20 e 40 helicópteros por ano.

Atuação

A empresa, sediada em Itajubá, no estado de Minas Gerais, já está no mercado há 36 anos. Atualmente, também possui instalações em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

A Helibras é subsidiária da Airbus Helicopters, pertencente ao Airbus Group, pioneiro mundial nos segmentos aeroespacial e de serviços relacionados à defesa.

Fonte: Diário do Nordeste

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

5 + nove =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários