GRAESP do Pará ganha reforço com novos helicópteros

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

O governo do Estado do Pará está investindo certa de R$ 25 milhões na aquisição de três helicópteros modelo Esquilo AS 350 B2, que vão integrar a frota do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (GRAESP), que atualmente dispões de cinco aeronaves, sendo três alugadas. Um helicóptero foi adquirido ano passado e será entregue em maio deste ano. As outras duas aeronaves foram compradas em março deste ano e serão entreguem em meados de 2014.

No segundo semestre deste ano, um helicóptero modelo EC 145, com nove lugares para transporte de tropa, também fará parte da frota aérea do GRAESP. Esse modelo de helicóptero é um dos mais usados pelos sistemas internacionais de segurança pública, e o Pará será o primeiro Estado da região Norte a ter uma aeronave deste modelo no grupamento aéreo estadual. O EC 145 foi adquirido a partir de um convênio com a empresa Norte Energia, uma das consorciadas para construção da Hidrelétrica de Belo Monte.

EC145

Para o secretário adjunto de Gestão Administrativa da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Cláudio Lima, o investimento na frota aérea é de grande importância para o desempenho de todo o sistema de segurança pública. Ele destaca que o uso de helicópteros inibe consideravelmente a ocorrência de crimes como assaltos a banco, em Belém e no interior do Estado.

“O helicóptero chega rápido ao local e muitas vezes consegue chegar durante a ocorrência do crime. Mesmo em uma fuga em uma rodovia asfaltada, um carro consegue correr a no máximo 120 quilômetros por hora, enquanto o helicóptero vai a 250 quilômetros por hora em linha reta. Constatamos que com a presença do policiamento aéreo, diminuiu o número de casos de assalto em várias regiões, principalmente naqueles municípios que fazem fronteira com outros Estados”, destaca Cláudio Lima.

Urgência – Além do policiamento preventivo e repressivo, investigação e apoio aos órgãos que compõe a segurança pública, as aeronaves do GRAESP são usadas para salvamento e resgate aeromédicos de pessoas em situação de risco de morte. O Graesp faz, em média, dez resgates por mês. Um deles foi em março deste ano, quando um bebê prematuro com insuficiência respiratória foi transportando do município de Uruará para Altamira. O pequeno Carlos Eduardo, com apenas 10 dias de nascido, teve cinco paradas cardíacas durante a viagem, mas chegou ao hospital em tempo de receber os cuidados necessários e passa bem.

Coronel Arthur Morais, diretor do Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Pará (GRAESP)

“A preservação da vida humana é a principal missão do GRAESP. A situação do Carlos Eduardo era contraindicada para o transporte, mas devido à gravidade da saúde dele resolvemos ariscar, e felizmente valeu a pena. Os médicos dizem que se ele não tivesse chegado rápido, provavelmente não teria conseguido resistir. Nessas horas fica claro que resgatar uma vida vale o investimento nessas aeronaves”, ressalta o coronel Arthur Moraes, diretor do GRAESP.

Quando o grupamento foi instituído, no fim de 2011, com a unificação do Grupamento Aéreo da Polícia Militar e da Coordenadoria de Operações Aéreas do Corpo de Bombeiros, a frota era de um helicóptero próprio e um locado. Entre 2011 e 2012, ela foi ampliada para cinco unidades, o que possibilitou a expansão do grupamento da sede de Belém, que tem dois helicópteros (sendo um exclusivo para atividades de resgate do Corpo de Bombeiros), para o interior do Estado, com a criação de núcleos fixos do GRAESP em Marabá, Altamira e, mais recentemente, em Santarém.

Com a criação dos núcleos do interior, o GRAESP consegue atender de forma imediata a todos os municípios próximos aos núcleos base e a todo o Estado de forma efetiva. Até o início de 2014, de verá ser criado um núcleo do GRAESP em Redenção, no sul do Pará.

“Sabemos da necessidade de criar um núcleo em Redenção, mas o nosso grande problema é conseguir resolver a logística de abastecimento da aeronave neste município. Estamos fazendo os estudos para identificar a alternativa mais viável para a implantação do núcleo do GRAESP no local e manter a base funcionando em perfeitas condições”, informa Moraes.

Além de investir em aeronaves para o Sistema de Segurança Pública, o governo do Estado também está investindo na ampliação da frota terrestre. No fim deste mês, serão entregues 60 cavalos para a Polícia Militar, para policiamento na região metropolitana. Também serão mais 440 novas motos –400 para a PM e 40 para o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) – para serem usadas em todo o Estado. A frota de viaturas será ampliada em 338 carros, que destinados para a PM e Polícia Civil. Outra mil viaturas serão substituídas por veículos novos.

Fonte: Asscom Pará

- Anúncio -

3 COMENTÁRIOS

  1. Enquanto isso no Estado do Amazonas que tem um PIB superior ao do Pará – o helicóptero da SSP-AM (ÚNICO) ninguém vë, ninguém viu.
    Alguém sabe me informar por onde anda? estou curioso para saber.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários