Pará – O Grupamento Aéreo de Segurança Pública (GRAESP) entregou, no dia 1° de outubro, os certificados de conclusão do I Curso de Tripulante Operacional (CTOP), que contou com a participação de 13 servidores públicos da unidade.

A cerimônia de formação aconteceu no setor de hangares do Aeroporto Internacional de Belém. A capacitação recebeu 26 inscritos, inicialmente, mas apenas treze obtiveram aprovação final para participar do curso. As instruções teóricas ocorreram nas salas de aula cedidas pelo Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças da Polícia Militar do Pará (CFAP) e no Centro de Instrução Coronel Morais, localizado na Fazenda Paricuiã, no município de Terra Alta, a 105 km de Belém.

Durante as 165 horas de aulas ministradas, os alunos receberam instruções práticas e teóricas sobre Operações Helitransportadas, Navegação Aérea, Meteorologia, Segurança Operacional, Regulamentos de Tráfego Aéreo, Sobrevivência na Selva, Manobras em Altura, Salvamento Aquático, Atendimento Pré-Hospitalar, Conhecimentos Técnicos de Aeronaves, Direitos Humanos, Teoria de Vôo e Aerodinâmica, entre outras.

“O I Curso de Tripulante Operacional sempre foi um grande anseio dos servidores do Graesp, que há anos esperavam por esta oportunidade de especialização para poder exercer, de fato e de direito, as funções a bordo da frota da unidade”, ressaltou o diretor do grupamento, tenente coronel Josilei Gonçalves.

A solenidade de encerramento foi presidida pelo secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha, e contou com a presença de diversas personalidades civis e militares.

O titular da Segup destacou as ações e os investimentos realizados pelo Governo do Estado na área de Segurança Pública, cujos valores aplicados em infraestrutura, logística, formação de servidores e aquisição de equipamentos e veículos já ultrapassaram R$ 500 milhões.

“Após esta formação os tripulantes do Graesp serão submetidos à fase de estágio supervisionado, etapa em que serão escalados para o serviço de tripulantes e poderão por em prática todo o conhecimento adquirido ao longo do CTOP. Eles serão avaliados, a cada serviço, por outro tripulante a bordo, com experiência na atividade, e pelo comandante da aeronave”, informou o diretor.

O estágio terá a duração de 30 dias e, ao final, os estagiários serão julgados aptos ou não para o exercício da função. Em seguida, os novos tripulantes operacionais serão nomeados pela Segup.

“Este curso representa o fortalecimento da política de profissionalização da aviação de segurança pública e de defesa civil do Estado do Pará. A partir de iniciativas como esta, o Graesp vem buscando especializar e formar seus servidores de forma continuada e equitativa, aprimorando os processos internos e operacionais e valorizando a ferramenta mais cara do Grupamento Aéreo de Segurança Pública, que são os seus servidores”, acrescentou o diretor. Ele também informou que ainda neste trimestre começarão a ser capacitados os comandantes para o voo por instrumentos (IFRH) e, em breve, serão lançados editais para a formação de novos pilotos e tripulantes.

Confira as fotos:

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

catorze − 13 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários