- Anúncio -
SIC Notícias e INEM

Portugal – Uma Reportagem Especial do Jornal da Noite (SIC Notícias) de domingo (19) e uma matéria do INEM mostrou o serviço realizado pelas equipes aeromédicas do Serviço de Helicópteros de Emergência Médica (SHEM) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) de Portugal. Os números de 2018 e 2019 foram divulgados.

Apresentaram uma atividade complexa e que mudou muito depois do acidente com o helicóptero da base de Macedo de Cavaleiros, ocorrido no final do ano passado na serra de Valongo. O acidente chocou o país e mudou o serviço.

Na emergência pré-hospitalar um minuto pode fazer a diferença entre a vida e a morte e os helicópteros são meios rápidos e eficientes, que podem fazer a diferença para salvar uma vida. Assista à matéria feita pela SIC:

Números do INEM de 2018 e 2019

O SHEM composto por quatro helicópteros foi acionado em 2019 para 47 acidentes de trânsito. Em 2018 este número foi de 161 acionamentos. A intervenção destes meios diferenciados proporciona a prestação de cuidados de Suporte Avançado de Vida (SAV) no local e durante o transporte e evacuação para o hospital mais adequado.

As suspeitas de politraumatismos, traumatismos torácicos, abdominais, cranioencefálicos, dos membros ou vértebro-medulares provocados por acidentes de trânsito, são a principal causa para acionamento direto das equipas do SHEM.

Em 2018 há registo de um total de 328 missões de transporte primário. Até ao dia 30 de abril deste ano, o SHEM conta já 101 acionamentos para situações em que a intervenção direta dos helicópteros do INEM nos locais das ocorrências foi determinante para o sucesso da missão.

Para além das missões primárias, os quatros aparelhos do SHEM são utilizados no transporte de doentes críticos entre unidades de saúde e transporte de órgãos – transporte secundário. Até ao final de abril deste ano, os helicópteros do INEM contabilizavam 224 missões de transporte entre unidades de saúde. Em 2018, esse número reporta 692 ocorrências.

Minutos que salvam vidas: a bordo dos helicópteros de emergência médica do INEM de Portugal. Foto: INEM.

Atualmente o INEM dispõe de um dispositivo permanente e exclusivo de quatro helicópteros, composto por dois helicópteros médios e dois leves. Os helicópteros médios permitem o transporte de dois doentes simultaneamente, ou em casos de situações de transplante, até uma equipe de cinco profissionais de saúde, num só equipamento.

Os helicópteros de emergência médica do INEM funcionam 24 horas por dia, 365 dias por ano, estando dedicados exclusivamente a missões de emergência médica. O acionamento do SHEM é efetuado pelos Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), após triagem clínica da ocorrência e quando garantidas as condições de segurança para a operação.

O serviço de helicópteros de emergência médica do INEM foi criado em 1997, tendo desde essa data sido acionados para um total de 16.540 missões.

O presidente da Aliança, ex-primeiro-ministro Pedro Santana Lopes, sendo transportado de maca do helicóptero para uma ambulância do INEM no Hospital da Universidade de Coimbra, depois de sofrer acidente de trânsito na Autoestrada 1. Foto: Paulo Novais.
- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários