Operações com guincho: três acidentes fatais em dois meses

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Recentemente, a comunidade aeronáutica mundial foi surpreendida por uma onda de acidentes envolvendo operações de salvamento com guincho.

Mais especificamente foram três acidentes fatais envolvendo com fatalidade a pessoa a ser “guinchada” a bordo, ora a vítima ora o próprio tripulante. Tudo isso em cerca de dois meses.

Guincho elétrico para helicóptero

O primeiro dos três casos ocorreu em Las Vegas, Nevada/EUA na data de 22/07/13 envolvendo uma aeronave UH-1H do Departamento de Polícia Metropolitano de Las Vegas. Segundo press release divulgado pelo departamento, a aeronave foi enviada para atender uma ocorrência de vítima que ficou sem saída na borda de uma parede rochosa enquanto caminhava.

Ao chegar ao local, a aeronave localizou a vítima e devido ao local ser perigoso, iniciou o salvamento com a utilização do guincho, sendo que um tripulante desceu com o guincho para ter acesso a vítima.

O tripulante efetuou os procedimentos de ancoragem da vítima e sinalizou positivamente para a aeronave a fim de iniciar o içamento de ambos para bordo da aeronave. Ao iniciar o içamento o tripulante soltou-se do guincho e caiu. A vítima permaneceu presa ao cabo do guincho e foi içada em segurança para bordo da aeronave. O tripulante que caiu faleceu. O acidente está sendo investigado pelo NTSB americano.

O segundo acidente ocorreu na Austrália envolvendo uma aeronave Bell 412, onde ao efetuar o salvamento de uma vítima de fratura em uma trilha de difícil acesso, a vítima foi içada para bordo da aeronave e ao final do içamento e quando do embarque da mesma, a vítima caiu do helicóptero e faleceu. O acidente está sendo investigado pelo ATSB australiano.

O terceiro acidente ocorreu na Califórnia/EUA envolvendo uma aeronave UH-60 da Guarda Nacional americana em uma operação conjunta para localização e erradicação de plantio ilegal de maconha, próximo a cidade de Fresno. Segundo informações, um dos voluntário da operação estava descendo através do guincho, quando caiu de uma altura de cerca de 20 metros e faleceu.

Todos os casos citados acima envolveram aeronaves com guinchos de alta capacidade de carga e tripulações experientes que, por motivos a serem investigados, acabaram por se envolver em um acidente fatal.

Além de lamentar, resta-nos dobrar nossa atenção em nossos procedimentos, treinamentos e missões, e que tais acidentes possam nos trazer maior aprendizado para que novas ocorrências similares não mais ocorram.

 

 

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários