Águia da PM faz transporte de órgãos e ajuda a salvar vidas

São Paulo – Uma equipe do Grupamento de Radiopatrulha Aérea (GRPAe) da Polícia Militar realizou, na tarde desta sexta feira (13), um transporte de órgãos do Hospital Regional de Osasco para o Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (InCor), na Capital. O paciente já recebeu o coração transplantado.

A ação foi solicitada pela Central de Transplantes da Secretaria de Saúde de São Paulo e cumprida por policiais da unidade especializada da PM, que fizeram o transporte do coração e também de um pulmão, a bordo do helicóptero Águia.

_midia_Imagem_00021382

Ações como esta precisam ser realizadas rapidamente, pois os órgãos resistem por um determinado tempo fora do corpo humano. No caso, pulmão e coração suportam cerca de um período de 4 horas.

Segundo o capitão Marcelo Tasso, de 39 anos, comandante do helicóptero que fez o transporte, o voo levou apenas cinco minutos, de Osasco até o Hospital das Clínicas. “O coração já foi colocado no paciente e bate perfeitamente”, disse o piloto.

O médico Ronaldo Honorato Barros Santos, do InCor, acompanhou a operação. Segundo o capitão, que atua há 29 anos na Polícia Militar e está há 14 no Grupamento Aéreo, somente em 2014 foram feitos 40 transportes de órgãos pelos helicópteros Águia. O de hoje, foi o terceiro do ano.

“É muito gratificante ver tudo o que se aprendeu durante anos de carreira ser colocado em prática em casos como este. A sensação é de dever cumprido e de que toda dedicação e esforço valeram à pena”, contou o capitão.

_midia_Imagem_00021381

Estatísticas

No ano passado, o GRPAe atendeu 2.176 ocorrências aromédicas. Foram 543,81 horas do voo nas quais 470 vítimas foram atendidas, além de terem sido feitas 39 remoções e 40 transportes de órgãos.

Fonte: SSP.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

oito − 8 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários