Menor é detido ao lançar laser contra helicóptero Águia, em Araçatuba/SP

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Uma brincadeira de mau gosto colocou em risco a equipe do helicóptero Águia da Polícia Militar, em pleno voo, na madrugada desta sexta-feira (12/7/13), no bairro Umuarama, em Araçatuba/SP. Usando uma caneta apropriada, um adolescente de 16 anos disparou feixes de laser verde contra a aeronave. O piloto do helicóptero e tenente da PM Fabiano Leon Thomassian teve que realizar manobras no ar para sair do alcance do raio laser. No momento do incidente, a aeronave realizava patrulhamento sobre o bairro.

tomassian do Águia com a caneta laser. Foto:

Os componentes do Águia conseguiram identificar a residência de onde partiu o raio laser. Viaturas em solo foram acionadas e conseguiram localizar o responsável pela atividade e apreender a caneta de laser.

O adolescente e o responsável legal por ele foram levados para o plantão policial de Araçatuba, ainda na madrugada. No distrito, a polícia registrou ocorrência de ato infracional por atentado contra a segurança do transporte aéreo, previsto no artigo 261 do Código Penal Brasileiro, com pena de reclusão prevista de 2 a 5 anos.

O menor foi ouvido e liberado para o responsável. O caso será encaminhado à Promotoria da Infância e Juventude de Araçatuba. A caneta de laser foi apreendida. Em depoimento, o adolescente disse que estava brincando com o objeto e que pretendia apenas verificar o alcance do raio laser.

PERIGO NO AR

De acordo com o tenente Thomassian, esse tipo de ocorrência é mais comum do que se imagina. Segundo ele, por semana, são registradas pelo menos duas ocorrências desse tipo durante voos noturnos do Águia, em Araçatuba. Pilotos de avião também já notificaram ocorrências com laser nas proximidades do aeroporto Dario Guarita. Em um dos casos, um piloto até deixou de pousar uma aeronave comercial por medida de segurança.

De acordo com o piloto do Águia, as pessoas deveriam se conscientizar do risco que a atividade proporciona para as pessoas. Ele explica que uma exposição prolongada ao laser pode provocar queimaduras e danos graves, temporários ou até mesmo permanentes, nos olhos.

“O piloto também deixa de enxergar detalhes que são importantíssimos no momento do pouso de uma aeronave, por exemplo”, afirmou o tenente, em entrevista ao portal de notícias Araçatuba News, após o registro da ocorrência nesta madrugada.

Conforme o oficial, esse tipo de atividade ameaça a segurança dos pilotos e passageiros nos aeroportos brasileiros praticamente todos os dias. Ele defende a intervenção do poder público para fomentar campanhas de prevenção e conscientização da população, principalmente de pais e responsáveis por adolescentes que costumam portar e brincar com esse tipo de caneta que emite laser, principalmente de cor verde. A própria população pode denunciar quem costuma praticar esse tipo de atividade.

DENÚNCIAS

Quem tiver alguma informação sobre pessoas que tenham o costume de lançar laser contra aeronaves, pode entrar em contato com a polícia por meio dos telefones 190 e 197. A ligação é gratuita e o denunciante não precisa se identificar.

Fonte: Araçatuba News

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários